Política

Manuela e Tiago avaliam suas ações na Assembleia


  •   
  •  

Atuação | Deputados estaduais falam sobre os dois anos de mandato

Região – Filho do ex-senador Pedro Simon, Tiago Simon (PMDB) tem se debruçado para apresentar propostas que vão do combate à corrupção à propostas que contemplem a educação. Se esforçou para efetivar a aplicação de projetos de estímulo ao empreendedorismo e denuncia que a irresponsabilidade levou o Estado a uma situação de quase insolvência.



Manuela d’Ávila (PC do B) tem se posicionado contra o aumento de impostos, o parcelamento dos salários e a extinção de estatais. “O governador Sartori vende uma ideia de que se privatizar a CEEE, a Sulgás e quem sabe o Banrisul, os problemas dos gaúchos com segurança, educação e saúde vão terminar”, critica Manuela.

O deputado e a deputada que ganham espaço nesta edição também obtiveram votação que os auxiliaram a chegar à desejada eleição ao cargo de deputado. Manuela, com um trabalho de ex-deputada federal, conseguiu 3.690 votos na região.


Deputados estaduais eleitos em 2014 avaliam momento do RS e suas atuações

Tiago Simon, PMDB – Fez 771 votos na região
Meu mandato na Assembleia Legislativa se caracteriza por muito trabalho. Temos uma equipe permanentemente empenhada no apoio a todos que buscam melhorias para as suas comunidades. A corrupção é tema de intensa dedicação, resultando na elaboração do projeto de lei 45/2015 que institui, no âmbito do Estado, a lei anticorrupção federal. Ela contempla a adoção do que existe de mais moderno e eficaz na apuração de crimes contra a administração pública e adota mecanismos preventivos e punitivos. A educação é outro compromisso de minha agenda consolidada na presidência da Comissão de Educação, Cultura, Desporto, Ciência e Tecnologia da Assembleia Legislativa que exerci em 2016. Desenvolvemos atividades de valorização da escola e da família, referências fulcrais na formação de cidadãos comprometidos no desenvolvimento de um Estado e de país melhor e mais justo. No espectro econômico efetivamos projetos de estímulo ao empreendedorismo, vocação arraigada na matriz produtiva gaúcha que conta, ainda, com universidades fomentadoras de práticas regionais. Isso resulta na criação de emprego, renda e desenvolvimento. Em época de crise política, ética e econômica, o Governador José Ivo Sartori implementou medidas urgentes que deveriam ter sido incrementadas há muito tempo. A falta de coragem e a irresponsabilidade levaram o RS a uma situação de quase insolvência, impondo atitude corajosa e efetiva.

Manuela d’Ávila, PC do B – Fez 3.690 votos na região
A avaliação que faço do governo Sartori é que se trata de um governo desastroso. Nos posicionamos contra o aumento de impostos, o parcelamento de salários e a venda e extinção de estatais importantes para o desenvolvimento do estado, pois estas medidas penalizam os menos favorecidos. O governador vende uma ideia de que se privatizar a CEEE, a Sulgás e quem sabe o Banrisul, os problemas dos gaúchos com segurança, educação e saúde vão terminar. Mas isso não é verdade: a negociação de Temer com Sartori impede novas contratações de brigadianos e professores por três anos. A saída para a crise é a transparência nas contas, o combate à sonegação e a revisão de algumas isenções fiscais. O nosso mandato apresentou projetos em diversas áreas, um, em especial, trata de uma questão muito importante que é a participação da população na elaboração de leis, o PLC 01/2015. Apresentamos também projetos relacionados à saúde da mulher, de qualificação à assistência às mulheres vítimas de violência. Aprovamos o projeto, em parceria com o deputado Luiz Mainardi, que garante o direito às mães de amamentarem em estabelecimentos comerciais. Também foi aprovado o projeto que inclui entidades de proteção animal, esporte e lazer no Programa Nota Fiscal Gaúcha. Em pouco mais de dois anos de mantado promovemos e participamos de dezenas de audiências públicas buscando soluções para os problemas dos gaúchos.

Criação de Sites Porto Alegre

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Talvez você se interesse