Dia a dia Polícia Posts em destaque

Rondas ostensivas em bairros ajudam no combate aos casos de roubos e furtos de residências


  •   
  •  

Região – Dados compilados pela Brigada Militar, extraídos da ferramente de Análise Criminal, Avante, revelam que os casos de furto e roubo a residência na região tem se mantido estáveis nos últimos dois anos, na comparação 2017/2018, sendo que o furto está sempre no topo da lista, com o maior número de casos em todas as cidades de cobertura do Repercussão. Em Sapiranga, por exemplo, foram 12 casos de roubos em 2017 e 16 em 2018, contra 78 casos de furto em 2017 e 77 em 2018.

Em Campo Bom, especificamente, houve uma redução significativa de roubos a residência. “Isso em razão de atuações que ocorreram da seguinte forma: os locais com maiores índices de roubo a residência foram mapeados, e a partir daí foram realizadas rondas ostensivas nesses locais, bem como barreiras em pontos estratégicos (entradas e saídas do município)”, explica o Major Pedro Alexander Beron da Cunha, que responde pelo Comando do 32° BPM.



O Major ainda salienta que os policiais militares do 32° BPM, em especial nas cidades sob análise, realizam abordagens veiculares e em pessoas a pé sistematicamente, nos casos de fundada suspeita.


Precauções que podem ser adotadas pelos moradores

O Major Beron ainda listou várias medidas preventivas que podem ser adotadas pelos moradores para se protegerem de possíveis ações de criminosos:
– Cercamento de pátios;
– Podas de árvores (vegetação) auxiliando na visibilidade;
– Manter um cão bravo (adestrado para guarda) no pátio;
– Instalação de sensores de movimento e alarmes;
– Contratação de empresa de vigilância privada (idônea) e cadastrada junto ao GSVG (departamento de supervisão de vigilância e guardas – órgão de fiscalização da BM);
– Cuidados com a rotina, mantendo portões fechados (incluindo garagem), observando suspeitos ao chegar ou sair de casa. Havendo desconfiança, ligar no 190; e
– Atentar para ostentações desnecessárias (incluindo redes sociais).

Major no comando do 32º BPM valoriza trabalho

O major Beron destacou e valorizou o trabalho realizado em conjunto com a comunidade, com o objetivo de melhorar a percepção de todos a respeito de comportamentos que favorecem a ação dos criminosos.


“Também um fator relevante para a redução significativa de roubos em Campo Bom foi a parte de orientação a comunidade, em reuniões comunitárias, onde é apresentado situações de vulnerabilidade encontradas ao longo do serviço policial militar, visando a conscientização da comunidade a tomar medidas de prevenção”, pontuou o Major Pedro Alexander Beron da Cunha.

Delegado comenta

“Os números se mantiveram mais ou menos estáveis, com um pequeno aumento no número de casos de roubo em Sapiranga. Em um contexto geral de aumento de ocorrências deste tipo, manter o mesmo patamar não pode ser considerado de todo ruim. É claro que as forças de segurança atuam para que os indicadores sempre diminuam, mas inúmeros fatores contribuem para que nem sempre isso seja possível, como, por exemplo, a dificuldade em manter presos os autores contumazes deste tipo de delito. As pessoas podem se precaver intensificando as ações de segurança pessoal para inibir ou dificultar crimes deste tipo, tomando desde de cuidados simples, como sempre manter portas e janelas bem fechados quando saírem de casa, no caso dos furtos, até medidas mais custosas e complexas, como a instalação de sistemas de câmeras e de alarmes”, Fernando Pires Branco, delegado em Sapiranga.

Texto: Sabrina Strack

Fotos: Arquivo JR

Criação de Sites Porto Alegre

  •   
  •  
  • 205
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Talvez você se interesse