Dia a dia Polícia Posts em destaque

Operação “Carcass” apreende quase meia tonelada de carnes impróprias para consumo em Nova Hartz


  •   
  •  

Nova Hartz – Uma operação policial realizada na manhã desta quinta-feira, 7, levou a prisão de um homem que comercializava carnes em estado impróprio para consumo em Nova Hartz.

Após denúncias quanto à qualidade dos produtos que estariam sendo comercializados por um açougue na rua Henrique Hofmann, no bairro Primavera, a Polícia Civil de Nova Hartz iniciou um trabalho de investigação minucioso, que terminou na abordagem e prisão do dono do açougue nesta manhã.



De acordo com informações policiais, no local foi encontrado quase meia tonelada de carnes em estado impróprio para consumo, com algumas, inclusive, em estado de decomposição, apresentando um forte odor. Os produtos não possuíam procedência  (sem nota fiscal).

À polícia, o comerciante, que não teve a identidade divulgada, informou que a nota estaria em outra localidade, pois estava incorreta, informação que ele não conseguiu comprovar. O armazenamento também estava sendo realizado de maneira incorreta, e muitas das carnes haviam sido congeladas e descongeladas, o que é proibido por lei. Ainda foram localizados outros produtos sem procedência.

A Vigilância Sanitária do município acompanhou toda a operação e fará o descarte dos produtos estragados.


O estabelecimento abriu recentemente na cidade, há cerca de três meses. A investigação da Polícia Civil leva a crer que a existência de uma ligação entre o estabelecimento fechado hoje em Nova Hartz com outro açougue localizado em Igrejinha.

O proprietário foi preso e conduzido à Delegacia de Polícia de Nova Hartz, onde será informado da prisão. Ainda, de acordo com informações policias, ele deve ser preso sem fiança.

Segundo a PC, ele foi preso com base no inciso IX do Artigo 7 da Lei nº 8.137 de 27 de dezembro de 1990, que afirma que constitui crime contra relações de consumo vender, ter em depósito para vender ou expor à venda ou, de qualquer forma, entregar matéria-prima ou mercadoria, em condições improprias ao consumo, com pena de detenção de dois a cinco anos, ou multa.

Confira algumas fotos da apreensão

Fotos: Polícia Civil de Nova Hartz

Criação de Sites Porto Alegre

  •   
  •  
  • 897
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Talvez você se interesse