Polícia Posts em destaque

Brigada e Polícia Civil desmentem sequestro

SENAC Novo Hamburgo

SENAC Novo Hamburgo

  •   
  •  

Região – Nos últimos dias, uma imagem espalhada pela internet, através de grupos de mensagens por aplicativo e redes sociais, alerta sobre um hipotético sequestro de crianças que estaria ocorrendo em diferentes municípios do Vale do Sinos. Desde a semana passada, conforme informações repassadas pelo comando do 32º Batalhão de Polícia Militar, com sede em Sapiranga, mas que é responsável por 12 municípios, registrou-se a comunicação de falso sequestro de crianças em Estância Velha, e nesta semana, o factóide – que é uma informação falsa ou forjada por alguém – foi disseminada na internet e grupos de troca de mensagens em Taquara e Sapiranga. Durante a terça-feira (27), em grupos dos municípios de Araricá e Nova Hartz, a mesma falácia circulou fortemente entre os cidadãos.

Também na terça-feira (27), o Jornal Repercussão recebeu cinco ligações de chefes de família preocupados com essa situação. Alguns, inclusive, com medo de deixar os filhos irem para a escola, sozinhos e com medo de que tudo fosse verdade. Em contato com a Polícia Civil e a Brigada Militar, rapidamente, a falsa informação foi desmentida pelas autoridades policiais.


Guilherme Pilger

Recentemente, a imprensa mundial e lideranças políticas, adotaram o termo fake news para nomear situações de desinformação, boatos e mentiras espalhadas por diferentes plataformas de comunicação ou até mesmo de forma oral.

Caso intriga autoridades da região

No domingo (25), a Polícia Civil registrou uma ocorrência diferente. Uma jovem, de 20 anos, procurou a Delegacia de Polícia para informar que o seu filho, de dois anos, estava brincando no pátio da residência. O portão estaria trancado com cadeado, quando a mãe da criança disse ter escutado gritos do seu filho. À polícia, a jovem disse que viu dois indivíduos com toucas ninja, e que era um casal tentando erguer pela grade o seu filho. Posteriormente, o casal teria fugido em um automóvel Corolla preto. A veracidade das informações são questionadas tanto pela Brigada Militar como pela Polícia Civil.

Autoridades policiais avaliam

Consultado pela reportagem, o tenente-coronel responsável pelo 32º BPM tratou de esclarecer o tema. “Não aconteceu nenhum sequestro até hoje. Primeiro que de fato não existe. Mas de fato e de direito não existe absolutamente nada. Não chegou ao conhecimento da Brigada Militar qualquer tipo de ocorrência dessa modalidade ou de tentativa de sequestro de criança. São apenas comentários irresponsáveis. Se por ventura ocorrer algo do tipo, imediamente, é necessário ligar para o 190, e no segundo momento se dirigir à Delegacia de Polícia de Sapiranga, que é a responsável direta por esse tipo de ocorrência. No mais, não chegou nada ao conhecimento da Brigada Militar. Também não recebemos nada nos últimos tempos a respeito deste fato. Então, para nós é uma ocorrência que não existe”, avalia Ailton.

O delegado de Sapiranga, Fernando Pires Branco, disse que foi registrado uma ocorrência de um caso semelhante na sua delegacia, mas que a história parece meio fantasiosa. “Estamos apurando a veracidade. Caso aconteça algo nessa linha, registre uma ocorrência e repassem informações à polícia. O anonimato é garantido”, destaca o delegado.

Criação de Sites Porto Alegre

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Talvez você se interesse