Dia a dia Esporte Posts em destaque

Sapiranga encaminha estruturação de pista de Mountain Bike Cross Country no Parcão


  •   
  •  

Sapiranga – Além do voo livre, do downhill e dos esportes de aventura como o rappel e a escalada, outra modalidade está caindo no gosto dos sapiranguenses: é o Mountain Bike Cross Coutry, que mistura obstáculos e terrenos acidentados em meio à natureza.

Há algum tempo, adeptos do esporte procuraram a Prefeitura e o vereador, Diego Lima, sugerindo a demarcação de um espaço junto à mata nativa e de floresta existente dentro do Parcão, para que o esporte fosse mais difundido e divulgado para todos que frequentam o local, que é um dos principais pontos de lazer dos moradores. “Entre amigos, pensamos que Sapiranga merecia uma pista onde a comunidade também pudesse usufruir. Pensamos na área de mata dentro do Parcão, pois atualmente, o espaço está mal aproveitado e existem pessoas, infelizmente, que procuram o local para usar drogas”, comenta Marcelo Böes, integrante da Acisap, que está à frente do movimento de implantação da pista pública de Mountain Bike no Parcão. Meses atrás, o vereador apresentou a indicação para a viabilização da pista à Prefeitura.



A ideia dos adeptos do esporte é que qualquer pessoa, a partir dos 12 anos, usufrua da futura pista, que não terá impacto para a vegetação existente. “O grau técnico da pista será semelhante a uma pista profissional de Mountain Bike. E é claro, será obrigatório o uso de equipamentos mínimos de proteção como capacete”, esclarece Marcelo.

No momento existe em curso um diálogo entre diferentes atores: Prefeitura, Câmara de Vereadores, Departamento de Esportes e a ACISAP. “Temos uma lei pronta dando embasamento para a construção da pista e estamos aguardando definições quanto à distância entre a pista e pontos de convivência”, esclarece Marcelo.


Outros detalhes da pista

Para ofertar a pista, os praticantes do Mountain Bike pretendem se mobilizar e executar trabalhos manuais para implantar a novidade. “Obviamente, pediremos à Prefeitura pedras e madeiras para usar na delimitação da pista”, complementa. Em contato com a Prefeitura, foi informado de que um dos únicos custos será a confecção de placas para informar a localização da pista pública de Mountain Bike. Ao todo, a pista terá 2 quilômetros de subidas, descidas e obstáculos. “Queremos a pista pronta em 2019. Porém existem entraves legais e de execução que acabam tornando o processo lento”, avalia Marcelo.

Foto: Taylor Abreu

Criação de Sites Porto Alegre

  •   
  •  
  • 1.1K
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Talvez você se interesse