Dia a dia

Quartel dos bombeiros de Sapiranga passará por reforma

SENAC Novo Hamburgo

SENAC Novo Hamburgo

  •   
  •  

Sapiranga – Desde que foi construído, há 12 anos, o quartel do Corpo de Bombeiros não recebeu nenhuma grande reforma estrutural. E para solucionar infiltrações e qualificar os prédios, o comando e a Prefeitura, através de recursos do Fundo de Reaparelhamento dos Bombeiros (Funrebom) encaminham uma licitação para dar prosseguimento às melhorias.

O capitão dos Bombeiros de Sapiranga, Parobé e Taquara, Deoclides Silva da Rosa, esclarece que por se tratar de um prédio com um longo período sem nenhum tipo de qualificação nos últimos anos, existe essa necessidade de reformar o local. “Chamamos um engenheiro que constatou as infiltrações no telhado. Todas as necessidades passaram por comissões municipais que envolvem a Prefeitura, Bombeiros e CDL, onde recebemos o aval para dar continuidade a meta de reformar o quartel”, comenta o capitão.


Guilherme Pilger

No prédio de quem entra no quartel e fica à direita, todo o telhado atual – que é de zinco – será substituído por fibrocimento. “No verão, os bombeiros enfrentam condições adversas e um ambiente ruim. Queremos a melhoria do quartel. Todo o processo é licitado pela Prefeitura, nada de recursos é gerenciado por nós. Os bombeiros precisam ter um quartel limpo e bem arejado. Queremos até o fim do ano concluir essa reforma”, projeta o capitão Deoclides.

Paredes estão descascando e há necessidade de reparar estrutura e qualificar local

A reforma do quartel (dois prédios e mais a sala de controle e comando) inclui a repintura interna e extrena, troca do piso cerâmico entre outras melhorias necessárias. “Ocorrerão contestações de militares insatisfeitos com os meus encaminhamentos, mas abrimos sindicância para apurar a origem dos fatos. Tudo o que está sendo feito possui acompanhamento do comando estadual dos Bombeiros e não há nada de ilegal”, contextualiza o capitão.

Fique por dentro das ações

O comandante dos Bombeiros de Sapiranga ainda esclarece outros aspectos da corporação. “Assumi no lugar do sargento Contrera, por solicitação do comando estadual dos Bombeiros. Existem documentos, como o PPCI, que somente quem pode assinar é o oficial, ou seja, o capitão. E, por isso, fui deslocado de Taquara para cá, através de uma decisão do comando do Estado. Outros aspectos que estamos melhorando são os uniformes. Recebemos, recentemente, os primeiros itens, e nas próximas semanas, devem chegar o abrigo, a farda operacional e jaqueta”, destaca Deoclides. Atualmente, os Bombeiros de Sapiranga contam com 21 bombeiros, três caminhões-tanque, uma viatura de resgate, duas caminhonetes, duas embarcações. As vistorias de PPCCI ocorrem em 15 dias e o resultado final sai em outros 15 dias.

Fotografia: Deivis Luz

Criação de Sites Porto Alegre

  •   
  •  
  • 172
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Talvez você se interesse