Dia a dia Posts em destaque

Estado prestes a anunciar municípios que receberão novas casas prisionais



  •   
  •  

Em análise | AMVRS discutirá tema com prefeitos sobre cedência de área pública. Campo Bom diz não a presídio

Região – Semanas atrás, o tema da construção de um presídio regional no Vale do Sinos voltou à pauta. O assunto ganhou corpo depois que circulou a informação – errônea – de que Campo Bom teria interesse em ceder uma área pública para tal finalidade. Porém, antes do carnaval, a Prefeitura de Campo Bom emitiu uma nota explicando que não possui interesse, tão pouco uma área pública para tal finalidade. Essa intenção, inclusive, foi expressada verbalmente em encontro entre os prefeitos durante reunião da Associação dos Municípios do Vale do Rio dos Sinos (AMVRS) no fim de fevereiro.

Guilherme Pilger

Ainda em 2016

A AMVRS revela que a intenção na cedência de uma área pública de Campo Bom para abrigar um presídio regional foi expressada pelo ex-prefeito, Faisal Karam, ainda em 2016, durante encontro com lideranças da segurança no Estado. À época, ainda foi ventilada uma área privada, mas para um presídio local, de até 200 vagas.

AMVRS e Consepro avaliam a situação

Sobre esta área privada – para um presídio local de até 200 vagas -, que pode vir a ser cedida por um grupo de empresários, a Amvrs pretende se reunir com a Força-Tarefa de Campo Bom (grupo de lideranças na área do direito, da segurança e da comunidade) para debater essa proposta.


Para o presidente do Consepro de Campo Bom, Pedro Rogério Martins Duarte, as últimas notícias veiculadas na imprensa misturaram os dois assuntos (o do presídio regional para 400 presos, que Campo Bom não comportaria tamanha estrutura e a proposta embrionária da Força-Tarefa que tem se reunido para discutir a viabilidade de um presídio local, para até 200 presos). “Foram informações equivocadas de alguns comentários informais”, relata Pedro Rogério.

Entenda o que deve acontecer nos próximos meses sobre o tema

Em contato com a Secretaria da Segurança Pública (SSP) foi revelado que “os municípios que receberão novos presídios serão anunciados pelo secretário da Segurança Pública, Cezar Schirmer, nos próximos dias”. Porém, informações do próprio Estado dão conta de que os municípios que devem receber novas casas prisionais serão: Rio Grande, Cachoeirinha e São Leopoldo (porém, há dificuldades jurídicas nesta situação, o que atrasa o anúncio oficial pelo Estado de onde serão construídas todas as casas prisionais).

Para erguer estes presídios, o Governo do Estado possui R$ 45 milhões que foram destinados pelo Governo Federal para esta finalidade. A ideia do governo Sartori é criar 600 vagas com a construção destas unidades. Os editais estão em fase final de elaboração.

Assim, se a AMVRS obter dos prefeitos a sinalização de uma área para o presídio regional, o Estado será oficiado.

Quer ler o restante desta notícia? Assine a edição impressa do Jornal Repercussão. Ligue para: (51) 3064-2664

Criação de Sites Porto Alegre

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Talvez você se interesse