Dia a dia Posts em destaque

Depredação da ETE gera prejuízo em obra


  •   
  •  

Etapas | Prefeitura faz levantamento para verificar gastos da obra

Sapiranga – Pichações, paredes queimadas que mal se aguentam em pé, equipamentos e cercamento furtados. Esses são apenas alguns danos sofridos pela Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), no bairro São Luiz. O espaço, que teve sua construção iniciada ainda durante a administração do ex-prefeito Nelson Spolaor (PT), não tem previsão de inauguração – situação agravada ainda mais pelas depredações que ocorreram no local.



Há seis anos, a Fundação Nacional de Saúde (Funasa) destinou R$ 12,8 milhões para que a Prefeitura construísse a Estação – porém, com 90% da obra já finalizada, a estrutura foi vandalizada, inclusive incendiada. Um levantamento técnico, detalhando o que será necessário fazer para o restauro, está sendo encaminhado. Antes de realizar o levantamento, a Prefeitura teve de apresentar um plano de trabalho à Funasa, que foi aprovado no último dia 24 de setembro. Com o ok da Funasa, a Prefeitura de Sapiranga agora pode elaborar um novo cronograma de trabalho para a conclusão da obra. Estão também em fase de levantamento, para fins orçamentários, os gastos com o prédio incendiado, cercamento da área e obras de limpeza do local, através da contratação de serviços técnicos de engenharia para elaboração de projetos de recuperação da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE).

Na espera

“Tanto Prefeitura quanto Funasa estão buscando neste momento a agilização da conclusão desta obra para que a ETE entre logo em funcionamento”, declara o secretário de Planejamento, Olavo Thiele, que reforça que estão aguardando o orçamento estar finalizado, para licitar a conclusão das obras na Estação de Tratamento.

A futura Estação de Tratamento de Esgoto


– Os valores a serem investidos no conserto da estação serão obtidos após o levantamento técnico ser finalizado – após a finalização do orçamento, conforme o secretário de Planejamento, Olavo Thiele, a conclusão da obra deverá ser licitada.

– Conforme a Prefeitura, o projeto inicial previa duas estações elevatórias, no entanto, a obra contratada acabou contemplando apenas uma (a maior, no caso). Esta estação foi construída, faltando agora a instalação dos equipamentos, como bombas. A estação elevatória fica próxima ao Loteamento Vitória, na RS-239.

– Diferentes empreiteiras ficaram responsáveis por executarem partes da obra. A Sanevix, do Estado do Espírito Santo, ficou responsável pela construção da ETE. A Pavicon, de Novo Hamburgo, as redes coletoras de esgoto e a Empresa Dobil, de Porto Alegre, as estações de bombeamento de esgoto.

– A Estação de Tratamento de Esgoto se encontra em uma área pública de 50 hectares.

Criação de Sites Porto Alegre

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Talvez você se interesse