Dia a dia

Departamento de Meio Ambiente orienta sobre podas


  •   
  •  

Condução | Corte de galhos ajuda no desenvolvimento

Sapiranga – O Departamento de Meio Ambiente tem fiscalizado, identificado e multado responsáveis por práticas conhecidas como podas drásticas na arborização urbana. Este é um procedimento conhecido pela remoção de grande porção ou total da copa da árvore.



Desta forma, o Departamento de Meio Ambiente enfatiza que a poda drástica é uma prática que vem se perpetuando como uma questão cultural e que muitas vezes não está baseada em nenhum princípio técnico ou é confundido com as técnicas de poda necessárias para a produção de espécies frutíferas.

O biológo do Departamento de Meio Ambiente da Prefeitura de Sapiranga, Alex Trombini, ressalta ainda que, as árvores urbanas, sofrem muitas outras ações adversas, e a poda drástica anual soma como um agente nocivo, pois prejudica todo o preparo fisiológico que o vegetal possui e isso causa o seu enfraquecimento global, gerando o crescimento de galhos mais fracos e mais suscetíveis a quebras por ventos, pragas, danos à casca, diminuem a estética e muitas vezes impedem o florescimento das árvores e embelezamento da cidade.

Outro problema causado pelo excesso de poda é a geração de resíduos desnecessários, que comumente são depositados nas ruas, calçadas, terrenos desocupados e junto às áreas de proteção ambiental.

Podas drásticas


– Há vários anos, Sapiranga vem combatendo a poda drástica e indiscriminada que acontece em todo o território urbano. “Felizmente, percebemos que existe uma menor frequência a cada ano. No entanto, a poda de condução é indispensável durante os primeiros anos de desenvolvimento da muda para evitar conflitos com veículos, pedestres e mobiliário urbano”, ressalta o biólogo Alex Trombini.

A poda de condução consiste em cortar anualmente, preferencialmente na entrada da primavera, os galhos mais baixos, promovendo um tronco único e reto incentivando a elevação da copa. Neste momento algum galho com crescimento inadequado também pode ser suprimido. “O corte deve ser com ferramenta adequada, promovendo um corte limpo e junto ao caule principal”, orienta Alex.

A indicação da Prefeitura é que a população pode fazer a poda de condução das mudas em sua calçada. É importante lembrar que a poda de condução conforme descrita não requer autorização, e em caso de dúvidas pode ser solicitada a visita de um técnico do DMA para que oriente a execução da poda condução.

– No dia 29 de junho às 16 horas será ministrado minicurso prático sobre o assunto no CEMEAM, inscrições devem ser feitas até o dia 28 de junho pelo fone 3599-9500 ramal 223 ou [email protected]

Foto: Reprodução

Criação de Sites Porto Alegre

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Talvez você se interesse