Dia a dia

Cooperativa projeta parceria com Prefeitura de Sapiranga para intervir na Avenida 20


  •   
  •  

Sapiranga – Após a chuva torrencial que atingiu o Vale do Sinos na sexta-feira (26), os moradores da Av. 20 de Setembro, bairro São Jacó, especialmente entre as quadras das ruas Felipe Schell e Rubem Berta, sentiram os reflexos da construção de um loteamento popular naquela região. O empreendimento em questão é a abertura das ruas dos loteamentos Bella Ville 1 e Bella Ville 2, sob responsabilidade da Cooperativa CooperRumo.

Com o grande volume de chuva, a água com sedimentos (barro) que escorreu do loteamento, acabou entupindo encanamentos existentes na Av. 20 de Setembro, ocasionando o alagamento de casas e comércios naquela localidade. Em contato com a Prefeitura, a Secretaria de Planejamento, Habitação, Segurança e Mobilidade informou que foi entregue à cooperativa Notificação Extrajudicial do Departamento de Meio Ambiente, em decorrência do descumprimento do item 10.6 da Licença de Instalação, e que justamente, alerta para a proibição de ocorrer episódios de carreamento de sedimentos (barro) para dentro das redes pluvias e cursos hídricos.



A notificação exige ainda que se comprove a adoção de medidas que evitem problemas iguais aos da semana passada. Desta forma, a Prefeitura estabeleceu um prazo de três dias, o qual pode ser requerida prorrogação pela cooperativa, se houver necessidade.

Cooperativa se compromete a apresentar relatório com medidas a serem seguidas

Conforme a Prefeitura, a Cooperrumo se comprometeu a apresentar ao Município, relatório técnico com as medidas a serem adotadas e a dar início imediato na implantação das melhorias. No dia do acontecimento (dia 26), o presidente da CooperRumo, disse à reportagem que os trabalhos iniciariam esta semana. Porém, nada iniciou ainda.

Cooperativa projeta início

O presidente da Cooperativa, Avelange Carvalho Pires, reforçou que a direção da entidade planeja instalar canos de maior diâmetro na região da Rua Rubem Berta esquina com a Avenida 20 de Setembro em direção ao SESI. “Solicitei uma agenda com a Secretaria do Planejamento para estabelecer uma parceria para dar prosseguimento à intervenção. Essa medida não estava no cronograma da nossa obra, o que implicará em mais custos, pois isso não constava no nosso orçamento. O planejamento é colocar 160 canos de diâmetro de 80 em um trecho de 160 metros. Foi um incidente pontual e que ocorreu em virtude do grande volume de chuva. Quando a chuva amenizou, o alagamento logo se desfez”, relatou Avelange Carvalho Pires. Por outro lado, a Prefeitura esclarece que a autorização concedida pela Administração está em vigência desde 17 de abril de 2018, ou seja, há seis meses. A cooperativa quer entregar o loteamento no segundo semestre de 2019.


 

 

Fotos: Leitora

Criação de Sites Porto Alegre

  •   
  •  
  • 126
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Talvez você se interesse