Lojistas projetam superar vendas com o final de ano - Jornal Repercussão Jornal Repercussão
Jed_Comunicação Anúncio Site JR_PoupeCredi_2
Jed_Comunicação Anúncio Site JR_PoupeCredi_1

Região – O período de final de ano sempre é prospectado como um momento de alta nas vendas para o comércio. Um dos motivos ocorre pelo pagamento do 13º salário pelos empregadores e também pela chegada das festas de final de ano e confraternizações, o que aumenta a procura por bens de consumo.

Por esse motivo, neste período também há aumento na oferta de empregos. Empresas costumam contratar funcionários temporários, que podem ser efetivados conforme o seus rendimentos ou com o aumento das vendas.

Conforme estimativa da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Rio Grande do Sul (FCDL-RS), cinco em cada dez consumidores devem utilizar o ganho extra em compras para o final de ano, projetando um aumento de 1,9 bilhão em novembro e 4,4 bilhões em dezembro.

O comércio está confiante para este período de vendas neste ano. O primeiro-secretário da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Sapiranga, Ademir Gerson Deitos, destacou a previsão de aumento nas vendas pela FCDL.

Comerciantes e dirigentes lojistas projetam que a maioria das vendas devem ser realizadas com pagamentos à vista.

As lojas de Sapiranga, Campo Bom, Araricá e Nova Hartz têm apostado em produtos diversos para aumentar as vendas de final de ano. Os preços variam bastante, desde presentes mais baratos até os que requerem maiores investimentos no bolso do consumidor.

Lojas apostam em produtos com preços diferenciados para agradar

Como neste período é habitual se ter a brincadeira do amigo secreto no trabalho, família e grupos de amigos, a grande maioria das pessoas costumam buscar as famosas lembrancinhas para dar de presente. Em contrapartida, há quem busque presentes mais sofisticados para presentear pais, namorado(a), familiares, marido ou esposa.

Levando em consideração isso, lojas como a Dispa (com sede em Sapiranga e Campo Bom) e a Multisom têm apostado em produtos de preços variados para agradar os cliente. Conforme a gerente da loja Dispa Sapiranga, Manuela Dullius, os clientes conseguem encontrar variedade de preços e produtos. “Temos peças com preços bons, pensando nos amigos secretos e nos presentes melhores e roupas para as festas de final de ano”, destacou.

A Loja Multisom de Sapiranga pretende investir nos celulares. O gerente, Talis Michel dos Santos, ressaltou que este costuma ser o produto mais procurado na loja e com a chegada de final de ano se espera boas promoções.

Aumento no quadro de efetivos

Muitas pessoas aproveitam o período de final de ano para ganhar uma renda extra ou até mesmo conseguir um emprego. Várias empresas contratam funcionários temporários e dependendo o desempenho ou a melhora nas vendas, muitos acabam tornando-se efetivos.

Conforme o sócio-gerente da loja Redlar, Ademir Gerson Deitos, foi contratado um novo funcionário para o período e mantendo as vendas, há possibilidade de efetivação. Outra a contratar um funcionário a mais para o período foi a Multisom. “Aumentamos o nosso quadro de funcionários, como nós temos três vendedores, passamos a trabalhar com quatro”, explicou Talis, gerente da Multisom Sapiranga.

Comércio projeta as vendas

O comércio varejista se mostra otimista perante as vendas de final de ano. Mesmo com a crise no setor financeiro são esperadas vendas superiores a outros anos. A loja Multisom de Sapiranga mira um aumento de 30 a 40% a mais nas vendas em relação aos outros meses do ano que não contemplam o 13º salário.

A Loja Dispa busca superar de 8 a 10% as vendas em relação ao ano passado. “Esse ano estamos sendo mais positivos, então esperamos vendas melhores ou iguais ao ano passado. Acreditamos que vai ser a mais que o ano passado”, ressaltou a gerente da loja.

Perspectiva das CDLs

A Câmara dos Dirigentes Lojistas de Sapiranga (CDL) embora prospecta aumento nas vendas em relação ao ano anterior, não consegue precisar a porcentagem, por não ter levantamentos anuais de vendas. Segundo o primeiro -secretário da CDL, Ademir Gerson Deitos, houve uma queda nos empregos temporários. ”Aqueles empregos temporários, que normalmente se tinha com o passar dos anos, não tem mais tantos”, frisou. Entretanto muitas empresas ainda continuam contratando neste período.

Já a Câmara dos Dirigentes Lojistas de Campo Bom (CDL) estima um aumento de 5% nas vendas neste final de ano em relação ao ano anterior, período em que o comércio do município é impulsionado. Além disso, nota-se que os comércios vêm oferecendo diversas ofertas e formas de pagamentos mais flexíveis para atrair o cliente. Para a CDL, é nítido que empresas estão mais cautelosas na hora de realizar novas contratações, buscando manter o quadro de funcionários e muitas vezes optando pelo remanejamento.

FCDL é otimista

A Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Rio Grande do Sul (FCDL-RS) realiza anualmente levantamento das vendas realizadas pelo comércio em todo o Estado.Através deste levantamento realizado pela FCDL, há indícios de aumento nas vendas no comércio varejista neste ano. A perspectiva é que aumentem em 12% as vendas em relação ao mesmo período do ano passado.

anuncio-delicia-728-90

Prefeitura de Campo Bom alerta a população sobr...

Geral

Calendário de pagamento do IPVA 2018 começa nes...

Dia a dia

Sequestrados quase R$ 8 milhões de facção do Va...

Polícia
Delícia Padaria e Confeitaria

OSPA e Fafá de Belém prometem encantar o público no Largo Irmãos Vetter

Entretenimento

Natal das Rosas segue neste domingo com variados estilos musicais

Entretenimento

Natal da Integração de Campo Bom terá show de D...

Entretenimento

Velório de jovem morto atropelado na 239 é nest...

Polícia

Jovem é preso em Sapiranga por roubo a pedestre

Polícia
Delícia Padaria e Confeitaria

Racha de moto termina com dois jovens mortos na RS-239 em Sapiranga

Polícia

Com a presença do Papai Noel, começa o Natal das Rosas de Sapiranga

Entretenimento

anuncio-delicia-728-90