Política Posts em destaque

Presidência de Juliano reduz gastos supérfluos na Câmara de Nova Hartz



  •   
  •  

Nova Hartz – De notícia negativa no Vale do Sinos nos últimos anos, devido aos gastos excessivos em diárias, cursos e viagens, para exemplo de boas práticas de gestão em 2017. Esta é a Câmara de Vereadores de Nova Hartz no período que foi presidida por Juliano Borges Peres (PP). “Considero fundamental agir com responsabilidade. É necessário ter respeito com o dinheiro público, e é isso que nos propusemos a fazer no decorrer do mandato”, avalia Juliano.

A referência de Juliano se deve aos gastos considerados desnecessários envolvendo contratos e cargos de confiança, que eram mantidos na folha de pagamento da Câmara de Vereadores nos últimos anos. “Minha preocupação foi de apurar e revisar os contratos e diminuir a quantidade de cargos, que considero desnecessários. Mas, é uma pena que muitos políticos não enxergam isso, pois usam esses cargos de forma política”, comenta.

Resultado da economia

Mesmo com uma administração rígida contra gastos desenfreados na Câmara de Vereadores, o presidente Juliano lamenta o percentual gasto do recurso público com cursos. “No mês de agosto, seis vereadores foram à Brasília, o que gerou um gasto aproximado de R$ 12.000,00. Em 2017, foram gastos mais de R$ 30.000,00 em ressarcimento de viagens e de deslocamento”, pondera Juliano.


Ainda sobre o uso do ressarcimento de despesas, o presidente comenta. “Eu sempre defendi que o salário de vereador aqui do municipio é muito alto. Eu acho que o vereador, com esse salário, tem condição de buscar qualificação por conta própria. Eu fiz curso com recurso próprio, fiz viagem para Brasília com recurso próprio”, relembra Juliano.

Economia renderá dividendos

Graças aos recursos poupados ao longo de 2017, a Câmara de Vereadores devolverá mais de R$ 400.000,00 à Prefeitura. “É um recurso importantíssimo para o município. Que bom seria se todos os próximos presidentes fizessem isso. Temos que dar um correto destino aos recursos. Não podemos gastar com o próprio Legislativo, simplesmente por vaidade. Nesse ano, R$ 200.000,00 poupados serão destinados à construção do novo prédio da Delegacia de Polícia Civil. Os outros R$ 200.000,00 o prefeito dará o melhor destino possível”, explica Juliano Borges Peres.

Criação de Sites Porto Alegre

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Talvez você se interesse