Política

Em enquete, maioria diz não para o 13º salário dos vereadores


  •   
  •  

Sapiranga – Com um parecer favorável do Tribunal de Contas do Estado (TCE), o presidente da Câmara de Vereadores de Sapiranga, Gilberto Goetert, o Beto (PP), já anunciou: o Natal dos 15 vereadores de Sapiranga será mais “gordo” a partir de agora e os mesmos terão direito ao 13º salário. No total, serão R$83 mil gastos com o salário-extra para os parlamentares. 
A medida, que não precisa ir à votação, gerou polêmica nos corredores da Câmara e também na comunidade. Uma das contrárias ao 13º salário, Bruna Blos (PP), disse que o vereador recebe subsídio e não salário, e ainda afirmou que esse valor deveria ser investido em várias áreas da cidade.
Enquanto alguns vereadores, procurados pela reportagem do Jornal Repercussão, não quiseram se pronunciar sobre o tema, outros foram firmes e defenderam suas teses, como Cleidi do Prado (PT). “Se prefeito, vice e secretários recebem, os vereadores também têm o direito ao benefício”, frisou a petista.
Uma lista circulou na semana passada pelos gabinetes dos vereadores, questionando quem era a favor ou contra o 13º salário. Após assinar a favor, Sandro Seixas (PP) voltou atrás, pedindo desculpas à população pelo erro.
Na sessão da última segunda-feira (25) o assunto do 13º não foi abordado por nenhum vereador.
13º salário na região
Em Campo Bom, a Câmara de Vereadores não paga o benefício aos parlamentares. Em Nova Hartz e Araricá, os vereadores recebem o 13º salário, conforme lei municipal já aprovada em anos anteriores. 
Tema 13º salário repercutiu na internet
Em enquete feita na página do Jornal Repercussão na rede social Facebook, a maioria dos participantes deu o recado: os vereadores não devem receber o 13º salário.
Os principais argumentos utilizados pelos internautas são que o salário que os vereadores ganham todo o mês já é alto. Outras questões, à exemplo do investimento do valor em áreas como infraestrutura e saúde, foram levantadas. A cobrança por mais projetos em prol da comunidade também  foi citada.
As pessoas que se mostraram a favor da iniciativa garantem que, como qualquer trabalhador, o 13º salário também deve ser um direito para o vereador. 
Confira abaixo algumas frases postadas pelos internautas:
– “Não. Vereador não é profissão.Nada impede que eles continuem trabalhando em seus empregos comuns.”
– “Acredito que NÃO e que isto seja inconstitucional, pois o 13º salário é um direito trabalhista da CLT e o trabalho dos vereadores não é regido por esta lei. Imagine que isso passe, daqui a pouco vão pedir aviso prévio indenizado, multa sobre FGTS, adicional de férias, etc.”
– “Não, nos países desenvolvidos nem salário eles recebem. ABSURDO.”
– “SIM…pois se qualquer profissão recebe, eles também merecem, pois é uma profissão como qualquer outra.”
ENQUETE:
Você concorda que os vereadores de Sapiranga recebam o 13º salário? 

Sim: Se todos os trabalhadores recebem, eles também têm o direito.
11 votos
Não: É um absurdo, pois este dinheiro deveria ser investido em outras áreas.
197 votos
Total de votantes: 208 pessoas
* Respostas até às 11h desta quarta-feira (27).
13º salário na região
Em Campo Bom, a Câmara de Vereadores não paga o benefício aos parlamentares. Em Nova Hartz e Araricá, os vereadores recebem o 13º salário, conforme lei municipal já aprovada em anos anteriores. 
Criação de Sites Porto Alegre

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Talvez você se interesse