Geral Posts em destaque

Obra que leva água aos arariquenses avança



  •   
  •  

Araricá – Até o mês de outubro deste ano, a obra de implantação da rede de abastecimento de água deve estar concluída. É o que projeta a equipe de engenharia da empresa Engeporto, de Campo Bom, que é a responsável pela obra. Nos últimos dias, uma frente de trabalho da empresa atuou na Rua Rudolfo Brener, bairro da Canoa, na abertura das valas onde foi colocada a futura rede. Confeccionada em polietileno de alta densidade (PEAD) – de qualidade infinitamente superior que as redes de PVC utilizadas em todo o Estado pela Corsan – a canalização terá, neste trecho (do poço artesiano localizado na Rudolfo Brener até o reservatório central) cerca de 2,3 quilômetros de extensão.

O engenheiro, Gilberto Bin, da Engeporto, detalha o próximo passo. “Posteriormente, ainda temos que implantar uma rede da Secretaria de Obras até o reservatório central”, cita.

Obra importantíssima

O prefeito de Araricá, Flávio Foss, esclarece que o prazo para a conclusão da obra necessitou ser estendido. “Agora, não há como ampliar mais o prazo de conclusão. O Ministério das Cidades nos pediu uma previsão de prazo para a conclusão. Consultamos a Engeporto, que nos garantiu que até outubro estaria pronto. E vai dar tudo certo”, explica Foss.

Concluída a implantação das redes, caberá a empresa instalar os hidrômetros.


Medidores de consumo e tarifa pela água

Araricá e Nova Hartz, na área da Região Metropolitana de Porto Alegre, são os dois únicos municípios que não possuem um sistema de abastecimento de água. Atualmente, poços artesianos abastecem parte dos bairros nos dois municípios. “Posteriormente, as famílias que optarem em se conectar a rede de abastecimento de água terão que pagar uma tarifa. Posso garantir que o valor cobrado será um terço da tarifa da Corsan”, pondera o prefeito.

A rede de abastecimento em Araricá está com aproximadamente 30 quilômetros de redes concluídas. “Serão seis poços. Dois existiam, apenas promovemos a manutenção, como a limpeza e a troca de bombas. Estamos com 70% da obra finalizada e o reservatório de 500 mil litros está concluído”, cita Adauri Fantinel Cabral, da Engeporto. O prefeito, Flávio Foss, comenta que o tema da água é encarado com muita seriedade pelo seu governo. “Necessitamos formular um Plano Municipal de Água. Hoje, temos o Plano Municipal de Saneamento. Até o fim do prazo para a conclusão das redes de abastecimento esse plano ficará pronto. Além do plano, estamos formulando projeto para buscar recursos, que futuramente, serão utilizados para a construção de duas barragens. Por isso, é importante que esta proposta das barragens constem no Plano Municipal de Água. Isso é pensar no futuro do município. Esse Plano será incluído no Plano Diretor e terá que ser respeitado, independentemente do próximo prefeito”, comenta.

Criação de Sites Porto Alegre

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Talvez você se interesse