Geral

Moradia de qualidade mais perto da população da região


  •   
  •  

Região – Ter a casa própria é o sonho de qualquer pessoa. Desde 2011, através do Programa Minha Casa, Minha Vida, da Caixa Econômica Federal (CEF), foram aprovadas 2.938 moradias com o auxílio do programa em Sapiranga, Campo Bom, Nova Hartz e Araricá.
Durante esses três anos, os recursos utilizados para possibilitar a construção das residências, por meio da CEF, ultrapassam os 260 milhões de reais nos quatro municípios citados acima.
Os números apontam um crescimento significativo na adesão ao sistema, em diferentes formatos que o programa oferece.
Segundo o Superintendente Regional da Caixa do Vale do Sinos, Mauro Roberto Bom, o serviço tem cumprido com o seu propósito desde a instauração do projeto. “A nossa meta é contribuir para que o maior número possível de famílias sejam beneficiadas e todas realizem o sonho da casa própria”, frisa.
O Superintendente da CEF também ressalta que, com base em números divulgados pelo Ministério das Cidades, nos quatros municípios existem mais de duas mil famílias, com renda até R$ 1.600,00, sem a sua moradia própria.”Nós visamos atender este público. Já temos dois empreendimentos em construção em Sapiranga, um na cidade de Nova Hartz e dois empreendimentos em análise em Campo Bom”, frisa.
Os empreendimentos  que estão em fase de construção são feitos em parcerias com as gestões municipais. Em Nova Hartz, a procura maior é por financiamentos individuais realizados através da Caixa Econômica Federal, diferentemente dos outros municípios da região, onde o número é maior para loteamentos.
O aluguel ficou no passado da família
A família de José Sergio Plate Xavier, 34 anos, supervisor de atelier, optou por fazer um financiamento do Minha Casa, Minha Vida após pagar 10 anos de aluguel. Ele procurou o programa através de uma imobiliária local e fez o financiamento para ser pago em 25 anos. A casa de Xavier estava pronta e ele teve que fazer apenas algumas adaptações. Conforme ele, os benefícios são muitos. “Para nós foi muito bom, parar de pagar aluguel é um ganho muito grande, pois qualquer investimento que iremos fazer na casa fica para nós, mesmo com as reformas que tivemos que fazer. É outra coisa agora”, ressalta. 
Financiamento fundamental
Juliana Froehlich Arenhardt e José Valdomiro Domingos Nunes, obtiveram o financiamento pelo Programa Minha Casa Minha Vida em 2009. Após muita procura, o casal escolheu um terreno no Loteamento Blumenburguer, em Campo Bom. Pais do pequeno, Pedro Arenhardt Nunes, de 2 anos, foram morar na casa nova em 2010. Na época do financiamento, a especulação imobiliária não era tão violenta e o casal conseguiu comprar um terreno de quase 400 metros quadrados por R$ 31 mil. “Ainda obtivemos o financiamento de R$ 70 mil, fundamental para sair do aluguel e possibilitar uma nova perspectiva de vida”, conta Valdomiro.
Criação de Sites Porto Alegre

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Talvez você se interesse