Geral

Lojistas esperançosos por dias melhores



  •   
  •  

Região – Uma das principais datas do ano para o comércio é o Dia das Mães, tanto pela alta na procura por presentes quanto pela busca por itens de inverno, período no qual os lojistas trocam seus estoques, com a previsão da chegada do frio, que neste ano já está atrasado. “O Dia das Mães é uma das principais datas do ano, em que os lojistas mais investem”, ressalta Omar Henrique Hoffmeister, presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Campo Bom.

Em Sapiranga, a expectativa também é pelas baixas temperaturas, comuns para este período e que devem ajudar a melhorar o movimento. “Com a promessa de queda nos termômetros, os lojistas pretendem retirar do estoque a coleção outono/inverno e conseguir os mesmos resultados do ano passado”, declara Clarice Teresinha Strassburger, presidente da CDL de Sapiranga.

Guilherme Pilger

Sobre o atraso para a chegada do frio, a sócia-proprietária da Dispa, Lisete Barth, conta que está há dois meses com as mercadorias guardadas, esperando para expôr aos clientes.


Lojas apostam na queda das temperaturas

A CDL Campo Bom ressalta a morosidade com que o comércio se recupera de 2017, um ano difícil para as vendas. “Neste ano, que ainda está tímido em função do cenário econômico nacional, projetamos que haverá um aumento nas vendas em relação à 2017, mas não temos percentuais para repassar”, avalia Omar. A entidade revela ainda que, para estimular as vendas, lançou uma edição especial da Campanha Uma Flor de Mãe, com sorteio de mais de 30 vale-compras no dia 10/05, como forma de presentear as mães. Os vales, no valor mínimo de R$50,00, são oferecidos pelas empresas participantes e podem ser retirados na CDL no dia 11/05. As mães sorteadas poderão utilizar o vale para compras na loja onde preencheu o cupom. A lista das lojas participantes está disponível no site e nas redes sociais da CDL.

Em Sapiranga, a CDL destaca a demora para a chegada do frio, que tem atrasado as expectativas de venda. “O varejo está sentindo o impacto da falta do frio, mas, mesmo assim, a expectativa geral é boa. No segmento da perfumaria, que eu atuo, temos uma perspectiva de crescimento de 5% em relação a 2017”, ressalta Karin Lipp (foto), primeira diretora financeira da entidade, que destaca ainda o alto investimento da mídia em cima da data, ajudando nos resultados positivos. Outra lojista da cidade, Lisete Barth, sócia-proprietária da Dispa, também conta que está há dois meses com as mercadorias guardadas, esperando pelo frio para expor aos clientes. A expectativa, segundo a empresária, é que o consumidor invista entre R$150,00 e R$200,00 no presente para as mães.

Criação de Sites Porto Alegre

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Talvez você se interesse