Geral Posts em destaque

Hospital Lauro Reus suspende cirurgias eletivas devido à greve dos caminhoneiros

SENAC Novo Hamburgo

SENAC Novo Hamburgo

  •   
  •  

Região – Reunião de emergência com os principais gestores de áreas fundamentais do Hospital Dr. Lauro Reus, de Campo Bom, nesta sexta-feira (25), serviu para diagnosticar quais os principais reflexos da greve dos caminhoneiros na instituição de saúde.

O relatório – que foi enviado para a Secretaria de Saúde de Campo Bom – possui duas páginas e apresenta um panorama de cada setor e as respectivas datas que as áreas conseguirão atender as necessidades mais básicas. Um dos principais impactos anunciados pela direção do Lauro Reus é a suspensão das cirurgias eletivas (ou seja, aquelas não urgentes), a partir da segunda-feira (28). Além disso, informações de que o Hospital Sapiranga e o municipal de Novo Hamburgo estariam com falta de alguns medicamentos, deixa em alerta o corpo administrativo, clínico e de apoio do Lauro Reus. O receio é um aumento considerável no fluxo de atendimentos. “Orientamos a enfermagem, que pacientes de outros municípios, após triagem, somente serão passados para atendimento médico, em casos de extrema urgência”, diz trecho do comunicado.

Guilherme Pilger


Confira abaixo a real situação de cada área do Hospital Lauro Reus, de Campo Bom:

Oxigênio e gás: Sem problemas no abastecimento
Lavanderia: A partir do domingo (27), não faz mais recolhimentos e entregas. Secretaria de Saúde disponibilizará uma ambulância a partir da semana que vem.
Agência transfusional: Foi desautorizado deslocamento à Porto Alegre até a segunda-feira (28). Secretaria de Saúde autorizará ida de ambulância na tarde desta sexta-feira (25), para o Hospital Dr. Lauro Reus fazer uma reserva.
Suprimentos: Não há falta de material. Eventuais faltas serão supridas no comércio local
Setor de nutrição: Estoque necessário de perecíveis até quarta-feira (30). Faltas eventuais serão supridas no comércio local.
Transporte público: Provoca grande preocupação, pois pode gerar muitas faltas ao trabalho e inviabilizar o atendimento. Setores mais atingidos: higienização, nutrição e técnicos de enfermagem. A Viação Campo Bom circulará em horários de pico – início da manhã, meio-dia e final da tarde – até acabar o combustível. A Citral cancelou algumas linhas. Haverá reunião para definir horários. Por enquanto, circula nos horários de pico, mas sem previsão para o final de semana. Como medida compensatória, a direção informou que poderá ressarcir o valor do transporte alternativo (Uber) ao funcionário com dificuldades de transporte público.
Cirurgias eletivas: Canceladas a partir da segunda-feira (28).
Médicos: Poderão ocorrer atrasos, pois vários profissionais estão relatando problemas de deslocamento por falta de combustível.

A direção informou que os gestores ficarão com telefones disponíveis para ajudar em eventuais necessidades da equipe.

Confira abaixo a nota emitida pela direção do Hospital Sapiranga:

A Federação das Santas Casas e Hospitais Beneficentes, Religiosos e Filantrópicos do Rio Grande do Sul, representante das 269 instituições hospitalares sem fins lucrativos do Estado, informa que, devido a paralisação dos caminhoneiros realizada em todo o país, alguns serviços de saúde, especialmente eletivos, podem sofrer alterações, adiamentos ou cancelamentos.

Tendo em vista as dificuldades no abastecimento de materiais e medicamentos, gases, transporte de funcionários, entre outros, a rede de hospitais filantrópicos do Estado demonstra imensa preocupação com a possível desassistência à saúde. Algumas instituições já sofrem com a falta de materiais básicos.

O que preocupa ainda mais a rede de Santas Casas e Hospitais filantrópicos é que o prolongamento destas mobilizações, com certeza, trará dificuldades no atendimento nas urgências, emergências e UTI’s de nossas instituições, o que representa um imenso risco para a vida de pacientes que necessitam desta assistência. A Federação reconhece a legitimidade dos pleitos ora apresentados, porém espera que, com a maior brevidade possível, as partes cheguem a um acordo, não prejudicando ainda mais a assistência à saúde dos gaúchos.

Diretoria da Federação das Santas Casas do Rio Grande do Sul

Hospital de Parobé emite comunicado:

O Hospital São Francisco de Assis, de Parobé, emitiu comunicado para os usuários procurarem o hospital em caso de extrema necessidade (urgência e emergência). Em função da paralisação dos caminhoneiros e da falta de combustíveis, as entregas ao hospital estão prejudicadas, além da dificuldade de acesso de alguns profissionais ao hospital. O Hospital pede a compreensão e colaboração de todos.

Criação de Sites Porto Alegre

  •   
  •  
  • 139
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Talvez você se interesse