Geral Posts em destaque

Fila de espera por acesso a moradias populares é de mais de 1.300 famílias



  •   
  •  

Região – A luta por moradias populares é constante para famílias de baixa renda que buscam sair do aluguel, entretanto, não têm condições financeiras para adquirirem sua casa própria. Só na região há mais de 1.300 famílias aguardando moradias através de programas habitacionais das Prefeituras e do Governo Federal, como Minha Casa Minha Vida.

Municípios como Sapiranga e Campo Bom têm fundo municipal para habitação, mas de qualquer forma todos os município aguardam verbas federais para a execução de projetos de casas populares.

Sapiranga solicitou, em 2017, verbas para a execução de dois projetos que estão em andamento, um deve beneficiar 122 famílias e o outro 82. Os interessados deverão procurar o Departamento de Habitação para maiores informações referentes a documentação conforme regras do Programa Minha Casa Minha Vida.

Documentos solicitados em Sapiranga

Sempre é importante verificar junto ao setor a documentação necessária, uma vez que ela pode variar conforme o Programa. Contudo, para as inscrições sempre são solicitados os seguintes documentos: RG; CPF; título de eleitor; nº do NIS dos integrantes da família; comprovante de matrícula dos filhos em idade escolar; carteira de vacinação dos filhos menores de 6 anos e certidão de nascimento; comprovante de residência; e comprovante de renda dos integrantes acima de 18 anos de idade.

Sem previsão de novas construções de casas populares na região

Por enquanto a Prefeitura de Araricá não tem previsão de abertura de um projeto de habitação, pois aguarda a abertura de programas habitacionais do Governo Federal. Em Araricá, as inscrições podem ser realizadas direto na Secretaria de Habitação, interessados devem comparecer munidos de documento de identificação, comprovar que reside no município e que não tem residência própria.


Campo Bom não tem previsão para lançamento de novos loteamentos populares. Hoje, está em andamento o Loteamento Morada dos Sonhos, que é uma parceria com a Cooperativa de Trabalho, Habitação e Projetos – Múltipla – que beneficiará 378 família. Neste empreendimento o município investiu nas áreas de terras. Em Campo Bom as inscrições devem ser realizadas junto ao Setor de Habitação, entre os dias 9 e 20 de abril. Serão distribuídas 100 senhas por dia para atendimento.

O setor de Habitação de Nova Hartz não tem previsão de lançamento de loteamento popular, mas o Loteamento Residencial Belmonte está em fase de regularização junto a Prefeitura e Registro de Imóveis de Sapiranga. O loteamento conta com 407 lotes que podem ser financiados pelo Programa do Governo Federal Minha Casa Minha Vida.

Das mais de 1.300 famílias que esperam por moradias populares, 1.200 são somente em Campo Bom, outras 80 em Araricá. Sapiranga e Nova Hartz não informaram.

A Secretaria de Desenvolvimento Social e Habitação de Campo Bom, ressalta que devido a crise nacional, o desemprego, o alto custo dos aluguéis e o valor dos imóveis particulares o número de solicitações não pode ser considerado alto, já a Secretaria de Habitação de Araricá, estima que esses números se dão pelo fato do Município estar em fase de crescimento. Para o Departamento de Habitação de Sapiranga, o Município recebe muitas famílias vindas de outros municípios, o que acaba aumentando o número de pedidos.

Texto e fotografia: Bruna Bertoldi

Criação de Sites Porto Alegre

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Talvez você se interesse