Geral Posts em destaque

Dia Mundial da Saúde reflete sobre o acesso e consequente evolução da medicina


  •   
  •  

Mundo/Região – O Dia Mundial da Saúde é celebrado neste sábado, dia 7 de abril. O lema escolhido pela Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde é “Saúde para todas e todos. Em todos os lugares”. Os dois organismos internacionais querem chamar a atenção para a importância da saúde universal, ou seja, garantir que todas as pessoas tenham acesso aos serviços de saúde, sem preconceito e sem sofrer dificuldades financeiras. O principal objetivo da campanha deste ano é aumentar a conscientização sobre a necessidade de cobertura e acesso à saúde.

A saúde universal, conforme a OMS, abrange uma gama de serviços de saúde, que devem ser de qualidade, eficazes e acessíveis a todos. A promoção e acesso à saúde tem evoluído com o passar dos anos, tanto que a medicina é uma das áreas que mais se beneficia com os avanços das tecnologias.



A Dra. Margit Schacker, ginecologista e obstetra em Sapiranga, pontua que desde os primórdios da ciência, os primeiros conceitos de responsabilidade médica já se instituíram e se perpetuaram. “A evolução da medicina tem se tornado cada vez mais rápida e eficiente. A melhora nas condições de saúde da população será sempre a meta de todos os esforços, em busca de qualidade de diagnóstico e tratamento”, ressalta Margit.

Data é celebrada todos os anos

O dia Mundial da Saúde ocorre todos os anos na mesma data – 7 de abril – dia em que a OMS foi criada, em 1948.Neste ano, as Américas ainda lembram o 40º aniversário da Declaração de Alma-Ata, firmada em 1978 em conferência global em Alma-Ata, cidade do Cazaquistão. O documento definiu um conjunto de princípios para proteger e promover a saúde de todas as pessoas.


Para o futuro, Margit projeta muita inovação, principalmente na área de engenharia genética , com produção de células que dão origem a outras, como as células-tronco. “Tudo isso em função do bem estar, de uma nova expectativa de cura, de melhora na qualidade de vida. É isso que faz com que estejamos sempre em busca do melhor”, pontua a obstetra, que enfatiza a importância do tratamento pessoal. ”Conversar, examinar e tratar pacientes com ajuda de todo aparato diagnóstico é importantíssimo, mas jamais substituirá o paciente como pessoa. Ser único, porém multidisciplinar” diz Margit.

Salto evolutivo

A obstetra sapiranguense, Dra. Margit, salienta que a medicina também se desenvolve ao associar-se a outras áreas. “A medicina está amparada e impulsionada por várias áreas como a física, engenharia, matemática, e do desenvolvimento humano”, pontua. O último grande salto foi, sem dúvida, a aplicação de tecnologias digitais na medicina. “A melhora em todas as áreas da medicina foi surpreendente. O salto de qualidade e potencial diagnóstico nos surpreende a cada dia, a precocidade no diagnóstico, bem como a precisão e perícia no tratamento são pontos diferenciais nesta evolução”, explica Schacker. A médica pontua ainda que em cada uma das áreas da medicina, seja clínica, diagnóstica, imunológica, instrumental, de transplante, genética, imagem, ou preventiva, a melhora tem sido em progressão gigantesca. “Toda essa evolução é surpreendente e necessária, cada dia temos mais escolas médicas que formam mais profissionais capacitados, treinados em avaliação diagnóstica”, ressalta. A obstetra destaca, entretanto, que, mesmo com toda a evolução, o exame mais importante e acessível segue sendo a conversa com o paciente e o exame físico completo.

Criação de Sites Porto Alegre

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Talvez você se interesse