Geral

Com falta de remédios e médicos, saúde de Araricá volta a decepcionar


  •   
  •  

Araricá – Vereador arariquense, Oseas Garcia (PSDB), fez um discurso extremamente contundente essa semana envolvendo um diagnóstico equivocado no Posto de Saúde Central. “Uma família foi até o posto, pois o filho estava com dores abdominais. O diagnóstico do médico foi de que o menino, de dez anos, estava com uma virose. Porém, a família voltou outras duas vezes ao posto, pois os sintomas não passavam. Inconformado, o pai saiu de Araricá e foi até a UPA, em Sapiranga, buscar uma segunda opinião médica, obtendo como resposta que o filho estava com apendicite estourada. Apresento essa situação porque o médico não pode ser negligente.

A saúde não é brincadeira é coisa séria. O sistema de saúde de Araricá precisa funcionar e ter os tratamentos adequados. E as pessoas precisam ser bem assistidas”, disse o vereador. Após Oseas concluir a sua fala, o presidente, Ademir Pedro Kautzmann (PMDB) reforçou. “É um fato grave e precisa ser tomado providências”, defendeu Kautzmann. Pedro Becker (PP) avaliou a denúncia. “Vou verificar isso de perto para conversar com o médico e para que as coisas ocorram de forma diferente. Peço desculpas em nome da Administração. Sei que tentam fazer o melhor e algo aconteceu de errado e não poderia ter acontecido”, disse Pedro Becker.




Detalhe: no posto de saúde de Araricá a família recebeu um medicamento contra vermes para o filho ser assistido. Em uma Secretaria séria, comprometida com o cidadão, esse fato geraria uma sindicância interna, e quem sabe, até a suspensão temporária do médico. Mas, em Araricá, onde os fatos são tratados como inexistentes, fica por isso e nenhuma consequência ocorrerá. Quem será a próxima vítima?

Criação de Sites Porto Alegre

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Talvez você se interesse