Geral Posts em destaque

Armazém da família Zorn se destaca pelos 52 anos de atividade


  •   
  •  

Sapiranga – As indústrias e comércios sempre tiveram uma parcela importante no desenvolvimento de Sapiranga. Os primeiros registros de comércios no município surgiram no ano seguinte à emancipação, em 1956. Destes, poucos se mantiveram.

Há também aqueles comércios que surgiram nos primeiros anos e que estão ativos até hoje. Entre eles está a loja e armazém do casal Zorn. Localizado no bairro Centenário, a Loja e Armazém Selvino Zorn está ativa desde 1966.



Os proprietários do comércio, Selvino e Rainilda Zorn, contam que o segredo deles para ter o armazém há 52 anos é nunca vender fiado. “O segredo é nunca vender fiado, senão logo quebra”, explicou Rainilda.

Os dois vieram para Sapiranga, em 1960, e logo iniciaram um armazém, depois mudaram o endereço do comércio para Campo Bom, e somente em 1966 eles abriram o armazém Zorn. A partir de 1970, dona Rainilda abriu junto ao armazém a sua loja.

O casal comentou que nos últimos anos diminuiu um pouco o movimento. Para eles, o que contribuiu para a diminuição da clientela foi a abertura dos supermercados na cidade. Quando o casal abriu o armazém, haviam apenas 3 comércios de secos e molhados próximos.


Durante estes 52 anos o casal teve que fazer algumas modificações no comércio. Hoje, o armazém não abre mais aos domingos, para que possam aproveitar e visitar amigos, parentes e conhecer outros lugares. Como o casal vem buscando aproveitar mais a vida e descansar, a loja de roupas, hoje, está em liquidação para fechamento.

Selvino contou que nos últimos cinco anos o comércio já sofreu quatro assaltos e, por isso, eles instalaram câmeras no local. Rainilda lembra que uma vez reagiu a um assalto e colocou o ladrão para fora da loja.

Para Selvino, de 71 anos, e Rainilda, de 75 anos, o comércio proporcionou conhecer muitas pessoas, além de ser uma distração. Muitos amigos e conhecidos passam diariamente pelo local para conversar.

Criação de Sites Porto Alegre

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Talvez você se interesse