Geral Posts em destaque

Araricá busca contornar local de descarte irregular de lixo


  •   
  •  

Araricá – Desde a última semana, arariquenses vem observando o acúmulo do descarte incorreto de lixo próximo à ponte na Rua 2 de dezembro. Conforme o secretário de Obras, Arlei Rech, o espaço onde aconteceu o descarte é um terreno particular que foi cedido à Prefeitura para descarte de galhos, folhas, terras e materiais que não agridam o meio ambiente.

Entretanto, na última semana, conforme moradores relataram à Secretaria em denúncia, um caminhão chegou ao local e despejou lixo doméstico. A população acredita que não seja morador do Município, uma vez que o caminhão não foi reconhecido, contudo, não foi possível identificar os responsáveis.



Rech destacou que devido ao feriado e recesso dos trabalhos da Administração Municipal, não foi possível fazer a retirada do material, mas que até o fim desta semana o local seria limpo. Além disso, devido ao incidente, o proprietário irá cercar o terreno, permitindo a passagem apenas para caminhões da Prefeitura, buscando evitar que o comportamento volte a acontecer.

Água parada próximo ao terreno deixa moradores em alerta na cidade

Questionado ainda sobre o esgoto a céu aberto que há no local, Arlei explicou que há um encanamento que traz as águas da chuva de um loteamento próximo e que a partir daquele ponto ele é escoado para o arroio. “As águas que passam no local são somente água da chuva”, disse o secretário. Rech salientou ainda que o terreno onde ocorre o descarte dos materiais é muito úmido e que os lixos orgânicos seriam uma forma de evitar o acúmulo de água.


Secretário pede apoio da comunidade

O secretário solicitou a cooperação da comunidade para a manutenção e limpeza da cidade. “Como neste mês são realizadas muitas podas, a Prefeitura praticamente não está dando conta de recolher todo o material. Mas já estamos projetando um calendário e campanhas de conscientização da comunidade. O calendário determinará dias e bairros que serão recolhidos os entulhos, buscando assim a organização da comunidade para que façam as podas e atividades necessárias antes do dia que o caminhão irá passar recolhendo”, ressaltou.

Rech comentou ainda que por não ter essa organização, hoje os trabalhos não tem tanta efetividade como poderiam. “Em muitos locais acontece de recolhermos os entulhos hoje, e amanhã já estar cheio de novo, então não conseguimos atender toda a cidade”, pontuou. O secretário solicitou ainda a cooperação dos moradores para manter a cidade limpa e organizada. Ele também lembrou que muitas vezes é feita a solicitação para o reconhimento de galhos e quando é feito o recolhimento são encontrados outros materiais que não são orgânicos, como sacolas, garafas pets e lixo doméstico.

Texto: Bruna Bertoldi

Criação de Sites Porto Alegre

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Talvez você se interesse