Geral

Apae assina convênio com a Fundação Banco do Brasil


  •   
  •  

Sapiranga – Foi assinado e oficializado na terça-feira (5) convênio entre a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) Sapiranga e a Fundação Banco do Brasil, no âmbito do programa Trabalho e Cidadania da Fundação. Através do projeto foi disponibilizado pela Fundação um recurso no valor de R$ 56.122,71, sendo que deste total, apenas R$ 750,00 foi contrapartida da Apae.

O recurso para o projeto é válido de 15/12/2017 a 15/12/2018, porém a diretoria da instituição tem até o mês de outubro para apresentar os materiais e serviços onde o valor foi empregado. Alguns materiais já foram adquiridos e estão sendo utilizados, outros devem chegar nas próximas semanas. Ao todo foram adquiridos três computadores, duas estruturas metálicas para a colocação de cobertura em policarbonato (uma na entrada da Apae para chegada e saída, principalmente em dias de chuva, e outra em uma área que será o espaço de Educação Física, artes marciais e música), materiais diversos para Educação Física e artes marciais tais, como bola de futsal, cones borracha, kit ping pong completo, berimbau, caixa de percussão, surdo bumbo, manopla, tatames, saco de pancada; tapetes, almofadas, cubos, conjunto memória em espuma, três cadeiras de rodas e outros diversos jogos pedagógicos, como quebra-cabeças, letras divertidas, resta um, bolhas de sabão, pequeno engenheiro, entre outros.



Presidente destaca

O presidente da Apae Sapiranga, Carlos Wingert, destacou a importância do apoio da comunidade para o desenvolvimento das atividades da Apae. “Não fazemos nada sozinhos e o apoio da comunidade e de instituições como a Fundação nos dá ânimo para realizar este trabalho”, ressaltou. Carlos também lembrou que o trabalho que está sendo realizado nos últimos anos possibilitou a participação na seleção dos projetos pela Fundação.

Melhorias no atendimento


A Apae já teve outro projeto aprovado pela Fundação BB, em 2016, quando foi possível construir a brinquedoteca. O gerente do Banco do Brasil de Sapiranga, Ricardo Gradin, reforçou os objetivos destes convênios. “A Fundação acredita no potencial das pessoas, de contribuir para a evolução da sociedade. O objetivo central da Fundação é melhorar a vida das pessoas”, salientou.

Hoje, a instituição atende em torno de 170 bebês, crianças, adolescentes e adultos com necessidades especiais, através da Escola de Educação Especial Recanto Esperança, Centro de Atendimento Especializado – CAE, Serviço Social e Clínica Interdisciplinar. O momento foi de agradecer a dedicação e empenho diário de pais, alunos, funcionários, equipe diretiva e presidência da Apae, além do apoio da Fundação. Alunos apresentaram técnicas de Judô que eles estão aprendendo durante as aulas e que ficou mais qualificada com a chegada do tatame para a realização das atividades.

Texto e fotografia: Bruna Bertoldi

Criação de Sites Porto Alegre

  •   
  •  
  • 49
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Talvez você se interesse