Geral Posts em destaque

Adesivagem desnecessária na frota de veículos

SENAC Novo Hamburgo

SENAC Novo Hamburgo

  •   
  •  

Campo Bom – O prefeito de Campo Bom, Luciano Orsi (PDT), que demonstra grande preocupação com os gastos públicos, se equivocou ao aceitar uma proposta esdrúxula de sua equipe de trabalho. Parte da frota de veículos – 63 no total – foi adesivada. É um gasto completamente desnecessário e que não modifica a qualidade dos serviços prestados, seja pelos veículos da saúde, educação ou obras. Imagine, você leitor. Se a cada quatro anos, o chefe do Poder Executivo de plantão, decida adesivar mais de 60 veículos da Prefeitura com a identidade visual e as cores que mais lhe convém. A população campo-bonense é totalmente contra o inchaço da máquina pública, e certamente, o gasto de mais de R$ 30.000,00 com a adesivagem desnecessária da frota de veículos.

Este dinheiro pode – e deve – ser aplicado na compra de mais exames para a saúde, brinquedos para praças públicas ou a qualificação dos campos de futebol da várzea, onde aí sim, a coletividade sai ganhando. Este projeto atende apenas o desejo pessoal de dois ou três assessores. Ainda mais, que o processo de contratação não foi por pregão ou licitação, que dão mais transparência a qualquer administração pública. Foi um simples contrato de prestação de serviços. Ou seja, não houve disputa entre empresas, o que poderia ter baixado o valor final do serviço. Da forma que foi executado, fica margem para questionamentos.


Guilherme Pilger

Em Sapiranga, no ano de 2016, o vereador, Sandro Seixas (DEM), apresentou indicação para que fosse padronizada a pintura dos prédios públicos e da parte urbanística do município. “Cada troca de administração é investido dinheiro público na repintura dos bens imóveis”, argumentou na época o vereador. Deixo aqui uma sugestão para os vereadores campo-bonenses. Criar uma lei que proíba este tipo de conduta no Poder Executivo. A única identidade visual que deveria ser aceita em qualquer veículo da frota é o brasão do Município. E nada mais! #contragastosdesnecessários

Em vídeo, prefeito Luciano Orsi explica que adesivagem em veículos da frota ocorreu dentro da lei

Campo Bom – Uma semana após a publicação do comentário acima, o prefeito respondeu pela internet. Na quarta-feira (4), em seu perfil pessoal no Facebook o prefeito campo-bonense, Luciano Orsi, contrapôs informação divulgada pelo Jornal Repercussão na semana passada.

Em um vídeo de pouco mais de sete minutos, Orsi reafirmou que a adesivagem da frota de veículos realmente foi decidida em conjunto pela equipe de governo, e que verdadeiramente foram gastos R$ 30.000,00 mil para o serviço. Porém, o prefeito corrigiu trecho na informação publicada pelo Repercussão: a contratação para a adesivagem ocorreu através de licitação pública e não por contratação direta. A informação foi divulgada incorretamente na coluna Poder do dia 26 de março.

O Jornal Repercussão reconhece de público o seu equívoco. Manteremos a vigilância nas ações governamentais para que o dinheiro público seja utilizado sempre com zelo e prudência. Mantemos a opinião de que o gasto foi desnecessário e que a Prefeitura poderia ter economizado este valor, ainda mais em um momento em que o funcionalismo implora por valorização salarial.

O Jornal Repercussão continuará sempre aberto ao diálogo com todos os políticos de todos os partidos, porém, também continuará vigilante e apontando situações que julga incorretas. Reafirmamos o compromisso de sempre manter a comunidade informada. Pois é ela que paga o salário dos governantes, que devem primar por uma gestão eficiente com os poucos recursos que se tem à disposição.

Criação de Sites Porto Alegre

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Talvez você se interesse