Dia a dia Esporte Posts em destaque

Time Raça Feminina, de Sapiranga, quer fazer bonito no handebol


  •   
  •  

Sapiranga – O time de Handebol Raça Feminina de Sapiranga existe desde setembro de 2016, com o intuito de promover o esporte na cidade e realizar um sonho de infância das atletas. Quem teve a iniciativa de criar a equipe foi Fernanda Brizola e Rosângela de Lima, que treinam uma vez por semana com outras 14 jogadoras.

Tudo iniciou quando Fernanda (central) e Rosângela (pivô), que tinham participado de uma equipe chamada Acefusa, decidiram continuar jogando Handebol, após o time ter encerrado suas atividades em 2014.



Com isso, criaram a equipe Raça Feminina e utilizaram as redes sociais para divulgarem o time. Várias meninas- muitas ex-Acefusa- demostraram interesse em participar e assim o time começou a se formar.

Em 16 de setembro de 2018, o Raça Feminina iniciou oficialmente. O time foi se consolidando e com um número considerável de atletas, o Raça começou a treinar várias vezes por semana, com as próprias jogadoras pagando o tempo utilizado no ginásio.

Atualmente, a equipe possui 19 atletas e também uma comissão técnica, com o treinador João Rosa e a psicóloga esportiva, Rejane Corrêa Menezes. Os treinos são realizados uma vez por semana no Ginásio Nenezão, em Sapiranga, com duas horas cedidas pelo secretário-adjunto do Desporto, Valmir Monteiro.

Para 2019, a equipe projeta aumentar os dias de treinos na quadra e nas academias.

Com uma boa estrutura para o time e dedicação das atletas dentro das quadras, o Raça Feminina já participou de sete competições pelo estado do Rio Grande do Sul, conseguindo a terceira colocação na Copa Unisinos/São Leopoldo RS, em novembro de 2017.

Evolução constante

Em pouco mais de um ano, a equipe já subiu de patamar de forma significativa. Disputam várias competições pelo estado e já conseguiram a 3ª colocação na Copa Unisinos/São Leopoldo-RS. O time também possui uma estrutura, com comissão técnica, treinos em quadras e nas academias.


Para o futuro, equipe Raça projeta chegar em um nível nacional no handebol

“Hoje a gente está buscando principalmente se aperfeiçoar. Temos um treinador muito eficaz nessa parte. Buscamos chegar mais longe. Estamos participando de competições com equipes de outras cidades, para a gente pegar experiência e disputar competições maiores, de outros estados e talvez até um campeonato profissional, para levar a Raça Feminina a nível nacional”, afirma Izadora da Rosa, atleta da equipe.

O nome Raça Feminina foi escolhido por representar as mais importantes características da equipe, que são: jogar com dedicação, força e nunca desistir. Além disso, o nome é alusivo também pela equipe possuir várias meninas com diferentes perfis: loiras, morenas, negras e ruivas.

O time conta com dois patrocinadores, que auxiliam nos seus custos todos meses. Porém, por a equipe estar evoluindo e disputando diversos campeonatos em várias regiões, há necessidade de possuir mais apoiadores, para arcar com as despesas dos torneios.

Outras informações da equipe

“Agora a gente está buscando por apoiadores, para podermos ir nessas competições em outras cidades. Atualmente nós fazemos rifa, pedimos ajuda para admiradores do clube, mas geralmente a renda é realizada através das mensalidades das atletas”, diz Isadora.

Para quem tiver interesse em conhecer ou ajudar o clube Raça Feminina pode entrar em contato com Rosângela da Rosa através do número (51) 99598-7159 ou na página do fcebook ASH Raça Feminina.

Texto: Diego Moraes

Fotos: Deivis Luz

Criação de Sites Porto Alegre

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Talvez você se interesse