Entretenimento

Trabalhadores deixam as rosas ainda mais belas


  •   
  •  

Não importa se vermelha, amarela, branca ou outra das diversas cores e nuances que possui. A rosa, sempre será a primeira a surgir no inconsciente das pessoas quando o tema se tratar de flores. Elemento sempre presente em projetos de paisagismo urbano das cidades, a rosa foi escolhida para ser a flor símbolo de Sapiranga. E foi pensando em deixar mais belas as principais ruas e avenidas de Sapiranga, que há 15 anos, duas carretas carregadas com 30 mil mudas de rosas, chegaram ao município. Quem lembra da data com imenso brilho no olhar e orgulhoso por ter participado do momento, é um dos funcionários que ajudou a plantar boa parte das mudas:  Gilberto Antônio Lenhart, 63 anos, funcionário público há 15 anos da Prefeitura de Sapiranga.
Atualmente, Gilberto é o responsável por coordenar uma equipe de 16 pessoas que mantém os canteiros e floreiras da cidade sempre em ordem. “Cheguei até a viajar para São Paulo, só para aprender mais sobre a técnica do plantio e cuidado com as rosas”, revela.
Também pudera. Com mais de 200 espécies silvestres, cujos cruzamentos ao longo do tempo deram origem a mais de 30 mil versões híbridas, a rosa é cultivada em qualquer estação do ano. Ela oferece muitas opções de plantio e se tornou opção economicamente viável para projetos de paisagismo em todo o país.
Ele é o responsável pelos canteiros de flores em Sapiranga
Gilberto Antônio Lenhart considera a Festa das Rosas um evento extremamente importante para o município. “Se o nosso símbolo é a rosa, temos que valorizar e tornar o nome Sapiranga uma referência quando o assunto for rosas”, opina. A preparação dos canteiros da cidade vem ocorrendo há semanas, e na opinião dele, o momento mais aguardado está chegando. “A mobilização é grande. São dezenas de trabalhadores esperando a abertura da festa e os visitantes. Queremos que eles vejam os nossos canteiros e divulguem a forma que tratamos as rosas”, comenta. 
Criação de Sites Porto Alegre

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Talvez você se interesse