Entretenimento

Lembranças das soberanas de edições anteriores da Festa das Rosas


  •   
  •  

Sapiranga – Desde a 2ª edição da Festa das Rosas são escolhidas as soberanas para representarem a cidade e a beleza das mulheres do município, além do hábito de divulgarem a festa, que passou a ser adotado anos depois. Em 1965, a escolha se deu através da venda de votos. Durante a primeira festa não houve escolha da rainha. Já entre a 3ª e 6ª edição (1966 a 1972) foi escolhida somente a Rainha do evento. E, nos anos seguintes, passou então a se ter a escolha da rainha e duas princesas para representarem a Cidade das Rosas.

Nos primeiros anos de escolha, a corte não tinha de realizar a divulgação da festa em outras cidades como ocorre hoje. A princesa da 8ª Festa das Rosas, Karin Peters, lembrou que na época existiam poucas festas na região e uma das mais conhecidas no Estado acontecia em Caxias do Sul.



Karin Peters – Princesa da 8ª Festa das Rosas
“Naquela época nós éramos debutantes do clube. Foi montada uma comissão e essas meninas foram convidadas para participarem da escolha das soberanas da Festa das Rosas. Na época, as soberanas não tinham o compromisso de representarem a cidade, existiam poucas festas e a nossa era uma das únicas. A festividade era importante, pois Sapiranga estava surgindo como polo coureiro-calçadista e uma feira acontecia no Palácio dos Esportes, com empresários e o Governador, parecida com uma Fenac. As soberanas não precisavam saber dados ou informações do município. Para mim foi muito importante ir a um estúdio de TV, anunciar a festa de forma muito simples e modesta, estar junto a autoridades e desfilar em carros alegóricos. Tudo era mais no sentido lúdico. No passado, existia a preocupação econômica de mostrar o município e a sua pujança, que estava crescendo e se desenvolvendo”, disse Karin.

Jaqueline N. Anhaia – Princesa da 29ª Festa das Rosas
“Divulgar a festa e a belezas da nossa cidade era algo que eu queria muito, pois nasci em Sapiranga e amo muito a minha cidade. O papel de uma soberana tem uma importância simbólica que não pode perder sua força. Seu traje e sua coroa, carregam o peso de uma tradição linda e o sucesso da festa, que representa toda a história de Sapiranga, e que movimenta nossa cidade e nossa economia, depende muito do comprometimento e esforço das soberanas”.


Carine Erhart – Rainha da 20ª Festa das Rosas
“A Festa da Rosas, realizada todos os anos no Parque do Imigrante, é um grande evento que ocorre em nossa cidade, com diversas atrações musicais, gastronômicas, entre outras, na qual tive a honra e a felicidade de participar como rainha no ano de 2003. Esta festa é sempre muita aguardada e atrai milhares de pessoas.”

Lilian Lima – Princesa da 16ª Festa das Rosas
“A Festa das Rosas já faz parte da história de Sapiranga. É o cartão de visitas para divulgar o município em várias regiões do Estado. É quando podemos mostrar aos turistas nosso melhor e as belezas da nossa cidade. Pra mim, foi uma honra ter representado os moradores daqui como princesa no ano de 1999. Foi uma experiência que me fez ver o valor que tem as coisas da nossa terra, que nos fazem quem somos”.

Criação de Sites Porto Alegre

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Talvez você se interesse