Entretenimento

Animais podem ser afetados com as agitações de final de ano



  •   
  •  

Mais um ano está terminando. Período de agito, muitos encontros, muitas festas com amigos, familiares, colegas de trabalho. Nossos amigos de quatro patas acabam, muitas vezes, sentindo toda essa agitação junto com a gente, e, às vezes, acabam ganhando algumas guloseimas que podem causar alguns distúrbios gastrointestinais, acarretando rem perda de apetite, episódios de diarreia e vômito.

As trocas alimentares podem ser prejudiciais para a saúde devido ao desequilíbrio da flora intestinal e consequente alteração do quadro intestinal. Mas existem alguns alimentos que podem trazer problemas mais graves, como, por exemplo, a uva, seja ela in natura ou desidratada, podendo causar alterações renais, não imediatamente após o consumo, mas com efeito cumulativo da ingestão. Estudos apontaram que cães pertencentes a vinícolas apresentaram índice de doença renal significativamente maior do que a população geral.

As castanhas, nozes e avelãs trazem perigo por terem um teor de gordura bastante alto, o que pode causar diarreia pelo excesso de gordura, e também sobrecarregar o pâncreas e aumentar o possibilidae de pancreatite aguda, com risco de vida para o animal. A noz da macadâmia ganha destaque nesse grupo de alimentos, pois pode desencadear quadros neurológicos, com dificuldade de locomoção.

Outra preocupação que sempre temos, é com o barulho dos fogos de artifício, que são utilizados com grande frequência para comemorações, principalmente na virada de ano, não só por moradores e vizinhos, mas também por prefeituras de cidades com grande movimentação de turistas. Para resguardarmos nossos pets e deixarmos eles mais tranquilos, existem algumas medidas que podemos adotar para minimizar os ruídos, já que evitar, muitas vezes, é difícil.


Diminuindo a agitação do pet desencadeada por fogos

Para os animais que sofrem com o barulho, e ficam agitados, podendo até se machucar na tentativa de fugir por exemplo, mantê-los em uma sala pequena, onde eles estejam habituados, com pouca luz, e confortáveis é uma atitude fácil de se fazer. Esse ambiente pode ser enriquecido para melhorar o conforto acústico, vale tapar aberturas e frestas com toalhas ou cobertores, uso de música ambiente em volume agradável, manter os potes de ração e água disponíveis, retirar objetos que possam ser derrubados e causar ferimentos, bem como mesas e cadeiras em que eles possam subir, para que não caiam e se machuquem. O uso de feromônios pode auxiliar no bem estar e amenizar comportamentos alterados, como o uso de felliway® e adaptil®, para os gatos e cães respectivamente.

Em casos extremos, pode-se abrir mão de medicações orais, ou até mesmo injetáveis para que a virada de ano seja mais tranquila e prazerosa. Mas, para isso, as medicações devem ser individuais e prescritas sempre por um médico veterinário. Para finalizar, desejo a todos um natal com muita paz, e que tenhamos um 2018 de muita saúde e realizações.

Criação de Sites Porto Alegre

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Talvez você se interesse