Educação

Projeto Fábrica de Magia encanta e desperta a imaginação de centenas de crianças no Estadual


  •   
  •  

Sapiranga – Vivenciar o imaginário e encantar. É este o objetivo dos alunos do 1º, 2º e 3º ano do curso de magistério do Instituto Estadual de Educação Sapiranga, ao desenvolver, anualmente, um projeto que atenda as expectativas infantis, promovendo o lúdico, a criatividade e a imaginação da criança. Este ano, os alunos e professores, com o apoio da Equipe Diretiva e Pedagógica, desenvolveram o projeto “Fábrica de Magia”. A preparação para os dois dias de atividades, que aconteceram em 4 e 5 de outubro, iniciou em abril, quando a temática foi definida.

“São sete histórias que são dramatizadas e narradas, com um cenário belíssimo, produzidos para encantar em todos os detalhes. Intenção é que a criança viva, realmente, aquele momento. Temos, por exemplo, uma história que acontece em uma fazenda. Tu te sente dentro da fazenda. Para a criança, aquele momento é real. Não precisam imaginar, estão vendo. É isso que a gente sempre faz”, explica, orgulhosa, Edi Auler, coordenadora pedagógica da escola.



Evento recebeu mais de 1.200 crianças da região
O evento, que ocorreu nas dependências do Instituto, nos turnos da manhã e tarde, envolveu um público de 1.200 crianças, a partir dos 4 anos até o 4º ano do Ensino Fundamental. “Temos escolas de Parobé, Nova Hartz, Sapiranga e Campo Bom. Foram esses os municípios que se inscreveram (para levar as crianças)”, explica Auler. O projeto faz parte do currículo escolar e objetiva fortalecer a formação profissional dos alunos, através de desafios práticos, que provocam a iniciativa, dinamismo e prazer pela docência.


Futuras professoras orgulhosas do resultado
O projeto Fábrica de Magia desenvolveu sete ambientes para contação de histórias e três espaços para oficinas lúdicas. ”Em cada espaço, são distribuídos mimos como lembrança do projeto”, destaca Edi. “A Caixa Mágica de Ariane”, envolvendo 16 alunas do curso, conta a história de uma menina que ganha uma caixa mágica do avô. E dentro dessa caixa tem seis coelhos, que são ensinados a fazer muitas coisas. O objetivo é mostrar para as crianças que elas podem ser o que quiserem. “É gratificante. Desde abril trabalhando. Ver a alegria das crianças alí dentro é muito bom”, celebra Natasha Camile da Silva Gomes, 16 anos, uma das alunas envolvidas nessa história.

Criação de Sites Porto Alegre

  •   
  •  
  • 96
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Talvez você se interesse