Dia a dia

VÍDEO: Bombeiros Voluntários de Nova Hartz completam 4 meses de trabalho engajado com a comunidade


  •   
  •  

No vídeo, comandante do CBV, Glaucio Dietrich, explica um pouco da rotina e equipamentos:



Nova Hartz –
 O Corpo de Bombeiros Voluntários de Nova Hartz, cujo quartel foi inaugurado em 24 de março deste ano, está em pleno funcionamento e contando com 36 voluntários, sendo 11 mulheres, disponíveis para as escalas diárias. “Sempre temos alguém no plantão, 24 horas, e tenho sempre um pessoal em alerta na cidade (no caso de emergência são contatados via grupo no WhatsApp). Temos voluntários daqui, de Novo Hamburgo, de Igrejinha, São Lepoldo”, salienta o comandante do CBV, Glaucio Dietrich.


O prédio, já projetado para abrigar os Bombeiros, ficou, conforme Dietrich, muito bom, com espaços para depósito, escritórios, dormitórios e vestiários, cozinha, refeitório, sala de estar, sala de instrução e espaço específico para uniformes de combate a incêndio, o que é essencial para que a equipe atenda com rapidez as possíveis ocorrências. “Pessoal está levando em torno de 55s para vestir calça, bota, casaco, pegar a luva, o capacete e levar para o caminhão, onde colocam o resto do uniforme e o cilindro de ar”, pontua Glaucio. O quartel deve receber, em breve, da prefeitura, um veículo de resgate, quando então, conforme Dietrich, a intenção é buscar uma parceria com a EGR, para os atendimentos na RS-239. “O veículo de resgate completa o serviço. Chega, faz o atendimento e faz a remoção. Fica um serviço completo”, explica.

Última aquisição e vispada no sábado, 28
A motobomba, com capacidade para 96 mil litros de água por hora, foi a última aquisição, comprada com recurso do meio frango. O equipamento permite, no caso de a bomba do caminhão estragar, ter uma reserva para continuar o serviço. Ainda, para esgotar algo, ou encher o caminhão com água de outro ponto, como uma piscina. A próxima promoção do quartel será a “Grandiosa Vispada”, sábado, dia 28, às 20h, no Barracão da Comunidade Evangélica. Premiação totaliza R$1.500,00.

Projetos futuros do quartel
Para o futuro, Dietrich visualiza um trabalho cada vez mais forte junto à comunidade, com mais voluntários e equipamentos. “Sonho é ampliar a prestação de serviços. Formar grupos em áreas específicas, como mergulhadores”, salienta. O espaço está sempre aberto para visitação. “Temos que incentivar os futuros voluntários”, destaca. Sobre equipamentos, a meta é pagar o desencarcerador, cerca de R$25mil, que hoje está emprestado, e comprar um desfibrilador portátil.”É importante, pode salvar uma vida. Às vezes, só com pressão cardíaca, não resolve, se o coração estiver desfibrilando”, explica o comandante.


Bombeiros avaliam
Jair Rosa do Amaral, 39 anos
“Ser bombeiro voluntário é ajudar o próximo. Sou técnico em máquina de lavar roupa. Estou aqui de segunda a sexta das 18h à meia noite e em alguns finais de semana. Não cansa, eu gosto de estar aqui. Relação com comunidade é ótima.”

Rafael Nunes, 20 anos
“Aqui é a nossa segunda casa, criamos um ambiente bem familiar. Todo mundo gosta de estar aqui. Estou aqui desde a inauguração. Sempre tentando buscar o melhor, se aperfeiçoar, com cursos e palestras.”

Renan Gobbi, 28 anos
“Acho que um ponto positivo dos voluntários é que ele faz porque gosta. Procura estar sempre se atualizando, correndo atrás de informações.”

 

Criação de Sites Porto Alegre

  •   
  •  
  • 179
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Talvez você se interesse