Dia a dia Posts em destaque

Um ano após abrir novas UBSs, Sapiranga procura qualificar atendimentos

SENAC Novo Hamburgo

SENAC Novo Hamburgo

  •   
  •  

Saúde | Falta dentista na UBS Ferrabraz. Ginecologista só na UBS do São Jacó

Sapiranga – Há um ano atrás, o Jornal Repercussão noticiou a entrega de três novas Unidades Básicas de Saúde (UBS) pela Administração Municipal. As três Unidades eram a UBS do bairro Oeste, a do bairro São Jacó e a UBS Ferrabraz. Na época, as três contavam com ginecologistas e clínicos gerais para atenderem a comunidade. As Unidades dos bairros São Jacó e Oeste contavam com dentistas e a UBS Ferrabraz e do bairro Oeste tinham médicos da Saúde da Família disponíveis para consulta.

Guilherme Pilger

Passado um ano, várias reclamações da população, a respeito da falta de profissionais disponíveis, chegaram aos ouvidos dos vereadores da cidade, que expressaram preocupação com o problema. Nossa reportagem realizou um levantamento dos profissionais disponíveis (veja detalhes abaixo). Conforme a Secretaria de Saúde, uma das principais dificuldades está em encontrar profissionais específiicos, como ginecologistas.

As três UBS em números


– Na Unidade de Saúde do Bairro Oeste, que foi inaugurada em abril de 2014, um dentista faz atendimentos todos os dias, além de duas médicas gerais, que também estão disponíveis todos os dias. Em média, a UBS do bairro Oeste atende, por mês, 2.850 pacientes.

– Na Unidade Básica de Saúde Ferrabraz, são cerca de 145 atendimentos por mês. Atendem a comunidade dois clínicos gerais, que estão disponíveis três vezes por semana, às segundas, quintas e sextas-feiras.

– A Unidade Básica de Saúde do Bairro São Jacó é a que oferece o atendimento mais completo, das três UBS. Na UBS São Jacó, inaugurada em março do ano passado, há dois clínicos gerais atendendo duas vezes por semana (às quartas e sextas-feiras), dois dentistas, disponíveis três vezes por semana (às segundas, terças e quintas-feiras) e um ginecologista, que normalmente atende uma vez por mês – às quartas-feiras -, mas que atualmente está de férias. Lá, são realizados, em média, 370 atendimentos por mês.

Falta de profissionais e recursos

Contatada, a Secretaria de Saúde explica que, em razão do controle de carga horária, foram remanejados alguns médicos, enquanto outros se exoneraram. A Secretaria também reforça que as Unidades Básicas de Saúde e Estratégias de Saúde da Família atendem mensalmente, em média, 60 mil pacientes.

Outra questão enfatizada pela Secretaria foi o problema da contratação de profissionais. Segundo a pasta, há uma dificuldade de contratação de médicos especialistas como os ginecologistas. Hoje, apenas 5 profissionais desta área atendem o município, sendo que um deles está em férias e outra médica está de licença maternidade.

Em relação à Unidade de Saúde Ferrabraz, a Secretaria de Saúde reforça que contavam com o atendimento de ginecologista até o mês passado, que atendia apenas 16 fichas por mês. Por isso, a profissional estava com tempo ocioso neste local, então a Secretaria remanejou a médica para unidades onde a procura por este especialista é maior.

Sobre a Unidade Básica de Saúde do bairro São Jacó, a pasta destaca que há um ginecologista alocado para atendimento na UBS, mas que está de férias – e o município não dispõe de outro profissional para substituí-lo. Por mês, esse profissional atende cerca de 40 pacientes.

Quanto à Unidade Básica de Saúde do bairro Oeste, conta com duas médicas – uma do Provab e outra do Programa Federal Mais Médicos -, que atendem todos os pacientes, sejam eles pediátricos, ginecologistas, clínicos ou geriátricos. Em casos que há necessidade de avaliação com especialista, o paciente é encaminhado para a unidade mais próxima onde há atendimento do profissional necessário.

Em relação aos dentistas disponíveis, há planos de disponibilizar mais profissionais para atendimento à população – há dentista na UBS do bairro Oeste, mas na UBS Ferrabraz apenas o encaminhamento de pacientes é feito, por exemplo. Como a UBS Amaral Ribeiro necessitava de uma cadeira nova, foi priorizada a demanda desta UBS. Conforme a Secretaria, existe ainda a previsão de aquisição para a UBS Ferrabraz, mas que dependerá agora da capacidade orçamentária do município.

A capacidade orçamentária – bastante limitada – do município, aliás, é destacada pela Secretaria de Saúde. A pasta lembra que o Estado do Rio Grande do Sul está em um cenário financeiro deficitário, inclusive com o bloqueio de contas, situação que se reflete nos municípios.

Como exemplo, a Secretaria de Saúde cita a própria Unidade Básica de Saúde do bairro Oeste, que tem sido mantida exclusivamente com recursos do município, quando deveria ter suporte do Governo Federal.

Criação de Sites Porto Alegre

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Talvez você se interesse