Dia a dia Saúde

Situação atípica na USE leva senhor de 78 anos a buscar esclarecimentos


  •   
  •  

Sapiranga – O setor da saúde com problemas e falta de atendimento é comum em todo o Brasil. Mas, dessa vez, não foi nesse sentido a reclamação que chegou até a redação do Repercussão. O Sr. Anselmo Fritsch, 78 anos, entrou em contato para relatar uma situação que aconteceu com ele e o deixou preocupado.

Em 18 de setembro ele realizou um eletrocardiograma, a pedido do médico que lhe atendeu na Unidade de Saúde Especializada, a USE do bairro Sete de Setembro, após relatar estar com os pés inchados e sentir certo desconforto. Os exames, conforme lhe foi informado, ficariam prontos na semana seguinte. Porém, para sua surpresa, ao se deslocar até o posto para buscar os resultados, foi informado que os exames estavam com o médico que daria o laudo, e que esse profissional havia saído de férias e levado os exames com ele. Detalhe: retornaria apenas em 24 de outubro.



Enquanto isso, o senhor Anselmo ficou sem os exames e sem saber sobre o resultado. Ele então procurou a Secretaria Municipal de Saúde, que também lhe confirmou que o médico havia saído em férias e levado consigo os exames. “Eu sabia que meu caso não era urgente, mas se tivesse uma pessoa que fosse mais grave, o que ia ser?” declarou, preocupado com outros cidadãos que pudessem precisar com maior urgência dos seus laudos de exames. Ele, finalmente, conforme instruído, voltou à USE no dia 26 de outubro, última sexta-feira, para buscar os resultados do seu eletro, quando a médica que lhe atendeu reparou em uma alteração e pediu por exames futuros. Portanto, é possível constatar que o serviço é prestado com qualidade, mas é preciso averiguar os procedimentos adotados.

Prefeitura alega que exames não eram de urgência

Sr. Anselmo Fritsch, 78 anos

Todo o relato do Sr. Anselmo foi encaminhado pelo Repercussão à Prefeitura, buscando por esclarecimentos e melhor entendimento dos procedimentos adotados pelos profissionais, assim como a maneira como são instruídos a atender os pacientes, para assim, poder informar e elucidar a comunidade. A Secretaria de Saúde de Sapiranga, através do Departamento de Comunicação, confirmou que um senhor procurou a SMS e falou com o enfermeiro Leandro. “Disse que estaria reivindicando, mas por outra pessoa. Deve ser o mesmo senhor”, destacou a nota, que segue: “Lembrando que os exames que estavam com o referido médico não eram de urgência e que o mesmo teve audiência, a qual foi comunicada em dia anterior, o que impossibilitou a vinda dele e consequentemente a entrega dos ECGs (eletrocardiogramas)laudados”, finaliza o texto.

 


 

 

Texto e fotos: Sabrina Strack

Criação de Sites Porto Alegre

  •   
  •  
  • 599
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Talvez você se interesse