Dia a dia

Sapiranga oferece van adaptada para transporte de cadeirantes na saúde

SENAC Novo Hamburgo

SENAC Novo Hamburgo

  •   
  •  

Sapiranga – A comunidade sapiranguense que utiliza o serviço de transporte, oferecido pela prefeitura, para hospitais da região, principalmente para a Capital e Canoas, hoje conta com mais um veículo, sendo este adaptado para transporte de cadeirante.

O carro, uma van, é de uma empresa terceirizada e adaptado para cadeirantes. O veículo foi contratado pela Secretaria Municipal de Saúde, após aval da prefeita, Corinha Molling. A intenção, segundo a pasta, é proporcionar maior comodidade e conforto ao usuário.

Guilherme Pilger


Conforme a secretária municipal de Saúde, Janete Salvati Hess, uma das prioridades da gestão é tanto o bem estar dos usuários, quanto a qualificação do atendimento a eles prestado.

Um dos assentos da van é motorizado. A cadeira, controlada por um operador, normalmente o motorista, desce até o nível do cadeirante, facilitando a transferência para o interior do veículo. Tiago Moraes, coordenador do departamento de transportes da prefeitura, salienta o conforto do novo carro. “Essa van adaptada vem facilitando muito o transporte de cadeirantes e pessoas com dificuldades de locomoção. Este veículo é um ganho muito importante para a nossa comunidade”, pontua. Os usuários, segundo ele, tem elogiado pela facilidade e conforto.

Adroaldo Knewitz Goulart, 52 anos, usuário do transporte oferecido pela prefeitura há três anos, utilizou o carro adaptado pela primeira vez no início desta semana, momento que foi acompanhado pela reportagem do Jornal Repercussão. Adroaldo desenvolveu osteomielite, que é uma inflamação do osso, e por causa da doença, teve que amputar as duas pernas. “Com essa van, melhora pra colocar a pessoa pra dentro do veículo, e tirar. É a coisa melhor que tem”, destaca o morador, um dos beneficiados com a inicitiva.

Entrar no veículo adaptado ficou muito mais fácil

Para os usuários, cadeirantes, a transferência da cadeira de rodas para o carro ficou mais cômoda.

O usuário se acomoda na cadeira do veículo, automatizada, e é transportado para dentro.

Maior comodidade e conforto comprovados pelo Sr. Adroaldo, que aprovou a nova opção de transporte.

Entre 250 e 350 pessoas transportadas por dia

Adroaldo explicou que sem o carro adaptado, colocar a pessoa para dentro e tirar fica incômodo. “A pessoa que vai retirar a gente fica com vergonha ou constrangida na forma de pegar. E o usuário também se sente constrangido na forma que vai ser colocado dentro do veículo. Assim ficou mais cômodo, rápido e fácil”, salienta. Atualmente, segundo a secretária, entre 250 e 350 pessoas são transportadas diariamente para as referências de alta complexidade em vários municípios. “Dispomos de uma frota de 20 carros, o que não é suficiente para o transporte às referências. Sendo assim, contratamos ônibus e micro ônibus da empresa terceirizada para o transporte de usuários”, salienta Janete.

Texto: Sabrina Strack                    Fotografia: Bruna Bertoldi

Criação de Sites Porto Alegre

  •   
  •  
  • 338
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Talvez você se interesse