Dia a dia

Rumo indefinido de famílias alojadas no Ginásio Nenezão


  •   
  •  

Habitação | Notificação da Prefeitura determina saída

Sapiranga – As cerca de 60 pessoas que deixaram a invasão da Rua São Francisco, no bairro Oeste, no mês de dezembro, continuam alojadas no Ginásio Nenezão. A desocupação do local deveria ocorrer na quarta-feira (20), mas até o fechamento desta edição, a Prefeitura não havia dado início à retirada das famílias do espaço.



A notificação da necessidade das famílias deixarem o espaço foi oficializada pela Prefeitura de Sapiranga, através da notificação 23/2016, expedida e entregue a todos que permanecem no Nenezão. O documento foi assinado pelo secretário de Habitação, Jorge Elias Borges.

Uma das queixas das famílias é a falta de uma política habitacional. “Não temos mais condições de pagar aluguel. Se saírmos daqui, teremos que ir para o meio da rua com as crianças”, disse Wiliam Silva.

A Prefeitura argumenta que a saída dos moradores do local é necessária para a promoção dos eventos da cidade. Além disso, a cedência provisória foi concedida para que as famílias pudessem buscar um local para morar.


Sem teto reivindicam

Entre aqueles que estão acampados no Ginásio Nenezão estão Wiliam Lorenzetti Silva, 28 anos e Vanderli Escarcel Nunes, 34 anos. Eles disseram à reportagem que o auxílio da Prefeitura, além da cedência temporária do espaço, veio somente na primeira semana, quando eles montaram os alojamentos no Ginásio Nenezão. “Recebemos, apenas, uma cesta básica, e desde então, nada mais”, comenta.

No início, as famílias mantiveram seus colchões e pertences dentro da quadra, mas em razão de baratas, insetos e morcegos, eles procuraram outros locais para manter seus utensílios.

Criação de Sites Porto Alegre

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Talvez você se interesse