Dia a dia Posts em destaque

RS-239 registra o dobro de mortes comparado a 2015


  •   
  •  

Acidentes fatais | Pelotão Rodoviário contabiliza aumento de vítimas fatais comparando com o mesmo período de 2015

Região – De janeiro a abril de 2016 – conforme dados do Pelotão Rodoviário da Brigada Militar – oito pessoas morreram na RS-239. O número é maior do que o registrado no mesmo período de 2015 (de janeiro a abril) quando três pessoas perderam a vida entre Novo Hamburgo e Parobé (do KM-13 ao KM-48). O Detran/RS contabiliza 39 mortes ao longo da RS-239 entre 2015 e 2016. O número é maior pois acompanha as vítimas da entrada no hospital até a alta (ou não) hospitalar.



A última vítima fatal foi Márcio Pinheiro da Silva, 36 anos. O ex-morador do bairro Sete de Setembro, era autônomo e o mais velho de uma família de cinco irmãos. “O último contato que tive com o meu irmão foi um dia antes do acidente. Ele não tinha filhos nem esposa e morava com a nossa irmã”, relata uma das irmãs de Márcio, Karina Pinheiro.

Na opinião de Karina, o acidente que vitimou o seu irmão e os outros que ocorreram na RS-239 poderia ser evitado com duas medidas simples. “Se tivessem construído uma passarela ou instalado iluminação a história seria outra”, avalia.


Sargento avalia ocorrências

O sargento responsável pelo Pelotão Rodoviário de Sapiranga, Dalvo Tadeu da Silva Rocha, explica que somente em abril deste ano ocorreram cinco acidentes com morte na RS-239. “Quase que na totalidade dos acidentes com morte os envolvidos (vítimas ou acusados) tinham indícios de ter ingerido bebidas alcoólicas”, conta. O Pelotão autuou e reteve a CNH de 37 condutores por dirigirem embriagados e realizou 396 testes de bafômetro em 2016.

Criação de Sites Porto Alegre

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Talvez você se interesse