Dia a dia

Restauro da Casa da Memória de Campo Bom aguarda por recursos do Ministério do Turismo para avançar


  •   
  •  

Campo Bom – O inventário do patrimônio cultural da cidade, arquitetônico e paisagístico, foi finalizado em 2016 pelo Conselho Municipal de Patrimônio Histórico e Cultural, em parceria com o Iphae (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado). Todos os bens levantados não podem ser derrubados, apenas reformados, sendo que a fachada deve ser mantida. Um desses bens é a antiga residência de Miguel Blos, hoje pertencente ao município, que busca por recursos para recuperar o local e transformá-lo em um museu municipal.

O projeto de restauro e pasagístico, assim como a pesquisa histórica sobre a casa, foi, conforme a arquiteta responsável, Maria Isabel Blos, entregue para a Prefeitura em 2015. “O projeto de restauro está baseado na pesquisa histórica que foi bastante profunda e intensa. Todos os elementos descobertos e reconhecidos como originais e históricos foram mantidos, preservados e restaurados. Todo o sítio da casa apresenta situações únicas, peculiares. Não apenas na casa, mas no seu entorno imediato, com as construções anexas, sua implantação e proximidade com o Rio dos Sinos”, explicou a arquiteta.



Segundo Moacir Sarmento, presidente interino do Conselho Municipal de Patrimônio Histórico e Cutlural de Campo Bom, a casa é um dos primeiros imóveis a ser tombado por decreto municipal, conforme o plano diretor da cidade. “Dia 29 de novembro teremos a reunião do Conselho e veremos como vai seguir o processo para 2019”, declarou Sarmento.

A prefeitura está em processo de tentativas de captação de recursos para iniciar com as obras de restauro. O projeto foi orçado em 1 milhão e 300 mil reais.


Falta recursos

Segundo o setor de Captação de Recursos da Prefeitura, o projeto de restauro da futura Casa da Memória de Campo Bom já foi cadastrado no ano passado junto ao Ministério do Turismo, porém, não foi aprovado para receber recursos.

A prefeitura encaminhou novamente, em final de outubro, presencialmente em Brasília, o projeto de restauro da casa a parlamentares que se interessaram pela ideia. Agora, a administração, que salienta a complexidade do projeto, principalmente em função do valor, considerado alto, aguarda pelas definições de disponibilização de recursos, o que deve ocorrer apenas após o Carnaval 2019. A expectativa é positiva, mas depende do comprometimento dos parlamentares interessados pelo projeto.

Texto: Sabrina Strack

Criação de Sites Porto Alegre

  •   
  •  
  • 77
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Talvez você se interesse