Dia a dia Posts em destaque

Postos vão para o quarto dia sem gasolina e muitos já dispensaram funcionários



  •   
  •  

Região – Os postos de combustíveis de Sapiranga, Campo Bom, Araricá e Nova Hartz completam neste domingo (27) o quarto dia consecutivo sem gasolina e etanol. Desde a última quinta-feira (24), quase a totalidade dos postos da região estão com estoque de combustíveis zerados.

Conforme apurado pela reportagem do Repercussão na manhã deste domingo com donos de postos da região, a Refinaria Alberto Pasqualini (REFAP), em Canoas, já está sem manifestantes e o combustível pode ser retirado por caminhões próprios de distribuidoras e postos. Porém, para sair do local, somente serão autorizados caminhões com escolta.

“Já falei com vários amigos que têm postos de combustíveis com caminhão próprio pela região. No entanto, nenhum posto irá mandar caminhão para carregar, pois estão com medo que o veículo seja apedrejado na estrada. E outra, quem irá arcar com custos de escolta para cada caminhão?”, disse Sandro Jost, gerente de postos de combustíveis em Nova Hartz.

Jost ainda citou que a normalização do reabastecimento em Nova Hartz pode demorar de 3 a 4 dias, após os caminhões começarem a chegar com combustíveis. Ele ainda afirmou que não planeja fazer nenhum tipo de racionamento de combustíveis nos postos que controla no município. “A partir do momento que chegar o combustível, os motoristas poderão encher o tanque se quiserem”, frisou.

Alguns postos já dispensaram funcionários

Conforme constatado pela reportagem do Repercussão neste sábado (26), vários postos da região de abrangência do jornal dispensaram os seus funcionários, principalmente os frentistas, por alguns dias. Os gerentes de postos aguardam a chegada dos combustíveis para que convoquem seus colaboradores a voltar ao serviço. Alguns postos, inclusive, fecharam até mesmo suas lojas de conveniência.


Sem previsão de reabastecimento dos postos, diz gerente com postos em Sapiranga e Campo Bom

Gilvan Skonetzky, gerente de uma rede com seis postos de combustíveis divididos nas cidades de Sapiranga e Campo Bom, disse para a reportagem do Repercussão neste domingo que, após os caminhões começarem a reabastecer os postos aos quais controla, a normalização do serviço pode demorar alguns dias. “Assim que o nosso fornecedor recomeçar a entregar os combustíveis, pode ser que a gente precise de alguns dias para normalizar o serviço. Não temos nada concreto ainda de como será. Após receber o combustível, com certeza podemos prever que teremos longas filas, pois muitos já estão necessitando principalmente de gasolina e etanol”, disse.

 

 

Criação de Sites Porto Alegre

  •   
  •  
  • 421
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Talvez você se interesse