Dia a dia

Municípios longe de atingir meta sugerida por ministério


  •   
  •  

Região – Mais de R$ 47 milhões de reais direcionados à saúde em um ano por quatro prefeituras, centenas de profissionais capacitados envolvidos no atendimento, dois hospitais e duas dezenas de postos de saúde. Esta é apenas uma parte da estrutura oferecida pelo Poder Público aos mais de 158 mil habitantes que residem na área de abrangência do Jornal Repercussão. Alvo de críticas e contestações da sociedade, a saúde possui uma complexidade difícil de ser compreendida pelo usuário do Sistema único de Saúde (SUS). Porém, quando o sistema falha (seja pela falta de profissionais, suprimentos ou estrutura) é o usuário que acaba sentindo imediatamente os reflexos.
Mas afinal, a estrutura que os municípios disponibilizam aos usuários do SUS está dentro das normas? Quando o tema é número de médicos disponíveis à população, apenas Araricá atende o que o Ministério da Saúde preconiza: mais de 1,8 médicos para cada mil habitantes. O município possui  3,49 médicos para cada mil habitantes.
Levantamento inédito organizado pelo Jornal Repercussão mostra como está disponibilizado a estrutura de atendimento básico aos moradores de Araricá, Campo Bom, Sapiranga e Nova Hartz.
Como os municípios atendem a população na rede básica de saúde e sua estrutura
SAPIRANGA
A secretária de Saúde, Tânia Mylius, explica que somando os médicos concursados, que atendem o dobro de fichas e os profissionais com contratos emergenciais (que têm 2 contratos), é possível afirmar que o município conta com o trabalho correspondente de 72 médicos. O último concurso para médicos foi realizado em 2010, mas um novo concurso para médicos ocorrerá no segundo semestre.
CAMPO BOM
Conforme a informações repassadas à reportagem pela assessoria de imprensa, dos 44 médicos no total que o município possui, 31 são concursados. Para dar conta da demanda, a prefeitura paga hora-extra médica para cerca de 20 profissionais atenderem no Pronto Atendimento 24 horas. No segundo semestre deve ocorrer novo concurso público para cardiologista, psiquiatria, ginecologista, clínico e pediatra.
NOVA HARTZ
Assim como Campo Bom, o município não possui nenhum médico com contrato emergencial. Este ano um novo concurso deve ocorrer para todas as especialidades médicas.
ARARICÁ
Possui a situação mais delicada. No município não há um médico concursado. Todos possuem contrato emergencial. Um concurso deve ocorrer este ano.
Criação de Sites Porto Alegre

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Talvez você se interesse