Dia a dia Posts em destaque

Moradores buscam solução para enchentes



  •   
  •  

Providências | Grupo entrou com ação no Ministério Público

Sapiranga – Moradores de Sapiranga que residem entre os bairros Centro e Sete de Setembro, nos arredores da ponte localizada na Rua Presidente Franklin D. Roosevelt, se uniram para reivindicar medidas preventivas contra futuras enchentes, como as que ocorreram no município em julho deste ano. A professora Andréia Eckstein, representando os moradores da região, conta que arrecadaram cerca de 260 assinaturas, para um abaixo-assinado que foi protocolado na Prefeitura, no dia 6 de agosto. “São pessoas que, como eu, moram lá, ou trabalham por ali…Por exemplo, da última vez que tivemos enchentes, não havia como as pessoas chegarem até o salão ou ao pet shop que fica naquela rua. Afeta o comércio também. Então nossa proposta é, em vez de levantar recursos e acionar a Defesa Civil, arrecadando roupas e colchões para levar ao ginásio, que se invista em medidas para que o problema não aconteça mais”, reivindica Andréia.

A professora conta que, apesar de ter feito contato, não obteve retorno da Administração Municipal. “Fizemos contato com a Secretaria de Obras e com a prefeita. Eu mesma cheguei a conversar com a prefeita, por telefone, pedindo uma audiência com ela. Marcamos horários três vezes, mas acabei não sendo atendida. Então protocolamos uma ação no Ministério Público, solicitando medidas emergenciais”.

Medidas solicitadas

Entre as medidas preventivas requisitadas pelos moradores, estão a limpeza dos bueiros e o alargamento do arroio Sapiranga. “Quando chove, desmorona a lateral do arroio. Isso faz com que caia terra nele e ele fique mais alto, dando menos vazão à agua”, explica Andréia.


Outra ação solicitada é a colocação de bocas-de-lobo e manutenção das que existem. “Como nada disso foi feito, entramos com uma ação no Ministério Público”, justifica a professora.

A Ação Civil Pública foi protocolada no Ministério Público no dia 16 de setembro, contendo o abaixo-assinado dos moradores – que incluem cidadãos que moram nas proximidades do Parque do Imigrante, do bairro São Luiz e Sete de Setembro, além de outros locais do município – , além de cópia do documento protocolado na Prefeitura de Sapiranga, solicitando providências.

Retornos e ações

Andréia é enfática: “Só queremos que algumas medidas sejam tomadas para que os problemas com as enchentes não ocorram mais. Buscamos os órgãos oficiais e, como não tivemos resposta, procuramos o Ministério Público”, explica.

Criação de Sites Porto Alegre

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Talvez você se interesse