Dia a dia

Mensagem de Cristo é de libertação do mal e do pecado. É oportunidade de salvação


  •   
  •  

Sapiranga – O Nata é uma das datas mais significativas e importantes, juntamente com a Páscoa, que é a ressurreição de Cristo. Por isso que o Natal, segundo o pastor André dos Santos da Silva, da igreja Luterana de Sapiranga, ganha um sentido muito especial. “O Natal nos lembra que Deus cumpriu sua promessa. Porque quando a gente olha o antigo testamento, desde Gênesis, já há a promessa de Deus dizendo que iria mandar o descendente da mulher que virá esmagar a cabeça da serpente, eliminar o diabo, o mal. Alí já há uma promessa, um princípio do que viria a acontecer alguns milhares de anos depois”, pondera.

“Quando Jesus nasce, todas aquelas promessas do antigo testamento, começam a se cumprir. Tanto que no evangelho de João, ele fala do Natal de uma maneira diferente, com um olhar mais teológico. Ele coloca a seguinte questão: que o verbo se fez carne, e habitou entre nós. A palavra que Deus prometeu, se cumpre em Jesus, que veio para trazer salvação para o seu povo. Mas Jesus foi mal compreendido no seu tempo”, explica.



Mal compreendido porque Israel imaginava que Jesus viria trazer a independência do povo, e quando Jesus começa seu ministério, muitos o abandonam e não aceitam a mensagem. “Jesus afirma: o meu reino não é neste mundo, não vim trazer libertação política, vim trazer o reino de Deus”, destaca o pastor. A Igreja Luterana terá o Programa de Natal neste domingo, 16, às 20h. Dia 25 acontece o Culto de Natal.


Natal da essência, do Cristo vivo não pode ser perdido em meio as festas

O período natalino é uma época em que as pessoas se comovem, ficam mais emotivas, mais amorosas.

Pastor André dos Santos da Silva, da Igreja Luterana de Sapiranga

“O Natal nos lembra muito isso. Só que muitas vezes as pessoas colocam esse olhar de uma maneira pouco longe do valor bíblico”, salienta o pastor, lembrando que a festa, as brincadeiras, os presentes, não está errado, mas é importante não esquecer o principal, que é Cristo. “O Natal é celebrar o Cristo aonde você estiver. Se eu estiver trabalhando, longe da minha casa, alí eu estou com Cristo, celebrando o Cristo que é razão do Natal. E este Cristo ele me une a toda cristandade, a toda a igreja, me une até com aqueles que já foram. Porque eu lembro que aqueles que já foram estão com Cristo e um dia eu estarei lá. Este é o foco, o Cristo é que nos une. A festa é importante, mas o olhar de Cristo, aquele que veio nos salvar dos nossos pecados, que é a promessa de Deus em carne viva, isso não se pode perder no Natal”, pondera o pastor, que deixa uma mensagem: “Desejo a todos um feliz Natal, do Cristo vivo e que seja Ele sempre o motivo da nossa alegria, independentemente da situação que estamos passando. Que a gente sempre tenha esse espírito de solidariedade, não apenas no Natal, mas que seja algo vivo na nossa vida”.

Criação de Sites Porto Alegre

  •   
  •  
  • 154
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Talvez você se interesse