Dia a dia Posts em destaque

Mãe de menina de 3 anos organiza “vakinha virtual” para pagamento de cirurgia da filha


  •   
  •  

Sapiranga – A menina das fotos chama-se Betina Elisabete Ramão, atualmente com 3 anos. Betina nasceu com Mielomeningocele, uma má-formação congênita da coluna vertebral em que as meninges, a medula e as raízes nervosas estão expostas. Além disto, a pequena Betina também nasceu com o palato aberto (céu da boca aberto), com problemas nos rins e com os pés tortos, como é possível constatar na foto ao lado.

Betina mora com sua mãe, Quitian Ramão, de 32 anos, no bairro Santa Fé, em Sapiranga. As duas vivem sozinhas e pagam o aluguel com um salário mínimo, referente a um benefício ganho devido a condição de Betina, pois sua mãe não pode trabalhar fora para cuidar dela. Com este salário, a mãe de Betina, Quitian, paga o aluguel, alimentação e ainda compra cerca de quatro caixas de remédio por mês, duas de Cefalexina e duas de Oxiputinina, para que sua filha consiga viver um pouco melhor.



Betina fazia fisioterapia na Associação Canoense de Deficientes Físicos (ACADEF) duas vezes por semana, mas precisou parar pois a demora da cirurgia para andar melhor, a ser realizada pelo Sistema Único de Saúde (SUS), fez agravar seu problema na coluna.

Ela consulta com uma fonoaudióloga pelo menos uma vez por semana, além de acompanhamento nos hospitais Conceição e São Lucas, em Porto Alegre.

Atualmente, Betina consegue se locomover, mesmo com os pés tortos, no entanto, com certa dificuldade e dor. “Ela se locomove sozinha, aprendeu a andar com os pés virados. Ela sente dor, tem os pezinhos machucados por estar se arrastando”, conta Quitian.


A menina já realizou duas cirurgias, e no próximo dia 15 vai fazer outra para fechar o céu da boca.

Sua mãe organizou uma vakinha virtual, com o objetivo de arrecadar R$ 15 mil para realizar a cirurgia para a correção dos pés, aguardada há mais de dois anos junto ao SUS, no entanto, ainda não foram arrecadados quaisquer valores, fazendo com que Betina tenha que seguir aguardando pelo SUS para realizar a cirurgia.

Para ajudar na cirurgia da Betina, a comunidade interessada pode entrar em contato com a mãe dela através do telefone (51) 996-145-257, ou ainda clicar aqui para contribuir com a vakinha.

Fotos: Arquivo Pessoal

Criação de Sites Porto Alegre

  •   
  •  
  • 1.3K
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Talvez você se interesse