Dia a dia

Ilê Mulher deixa administração da Casa Abrigo Regional Jacobina Maurer em Sapiranga


  •   
  •  

Sapiranga – Na edição impressa do Repercussão, que circulou no dia 30 de maio, informações divulgadas na matéria sobre a Casa Abrigo Jacobina Maurer, fornecidas pela Prefeitura de Sapiranga, geraram questionamentos por parte da Associação Cultural e Beneficiente Ilê Mulher, à frente da Casa até o dia 30 de junho, conforme comunicado enviado à redação.

Na nota, a Associação diz que a visão sobre a política para as mulheres foi demonstrada de forma equivocada. “Muitas vezes divulgada somente para dar visibilidade àqueles e aquelas que nunca se interessaram em conhecer o espaço e o serviço oferecido”, diz o texto, que ainda questiona a não utilização, como fonte, da Ilê Mulher. “A notícia atribui a administração do serviço exclusivamente à Coordenadoria da Mulher, omitindo o empenho e trajetória da Associação na gestão da Casa Abrigo”, destaca. Por ser um espaço gerido pelo Município, o canal de comunicação foi efetuado através da Assessoria de Imprensa, que em seu material sobre a casa não mencionou a a Associação, apenas a Coordenadoria da Mulher como única administradora do espaço.



Associação questiona

O comunicado, enviado pela Associação, informando sobre o seu desligamento da administração da Casa a partir do dia 30 de junho, também questionou as atividades divulgadas na matéria como sendo desenvolvidas no local, como a realização de oficinas de geração de renda, que segundo o Ilê Mulher, nunca foram concretizadas. Os pontos levantados pela Associação foram todos encaminhados para a Prefeitura de Sapiranga, para esclarecimentos. A Secretaria de Assistência Social enviou então o seu contraponto sobre os questionamentos realizados, reproduzido ao lado, na íntegra.

Contraponto Assistência Social


Segue a íntegra do contraponto enviado à redação do Repercussão pela Secretaria Municipal de Assistência Social, juntamente com a Coordenadoria da Mulher:
(Texto enviado antes do dia 30/06) “Sobre a política para as mulheres, o texto publicado pelo jornal está condizente com as informações que foram passadas pela Coordenadoria da Mulher e Assistência Social, como o processo de desenvolvimento de plano de intervenção distinto, considerando o histórico e a realidade de cada mulher.

Em relação a administração do serviço na Casa Abrigo, a Secretaria de Assistência Social do Município em nenhum momento teve a intenção de atribuir para si, o bom funcionamento da casa, que até o momento é administrada pela Ilê Mulher, em parceria com a Coordenadoria da Mulher. O objetivo da resposta foi esclarecer que a Administração Municipal passará a assumir definitivamente a Casa Abrigo (coordenada pela Secretaria Municipal de Assistência Social), a partir do dia 30 de junho de 2018.

Está ocorrendo um trabalho paralelo (que iniciou no dia 25 de junho e encerra dia 30) com a Ilê Mulher, de transição do comando da casa, que passará definitivamente para a Administração Municipal. De acordo com a Secretaria Municipal de Fazenda, o processo está em fase de rescisão dos funcionários da Ilê Mulher, que atuam na casa até o dia 30 de junho. A Administração Municipal destaca o ótimo trabalho que a equipe Ilê Mulher têm desempenhado na Casa Abrigo, em parceria com a Coordenadoria da Mulher.”

Texto: Sabrina Strack              Fotografia: Prefeitura de Sapiranga

Criação de Sites Porto Alegre

  •   
  •  
  • 70
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Talvez você se interesse