Dia a dia Educação

Femint incentiva jovens pesquisadores em Sapiranga


  •   
  •  

Feira, de caráter científico e pedagógico, tem 121 pesquisas inscritas

Sapiranga –Foi nesta quinta-feira, 27, a cerimônia de abertura da Femint 2018 – Feira Municipal Integrada, no Ginásio Nenezão. Em sua quarta edição, a feira de caráter científico e pedagógico, que estimula o desenvolvimento de pesquisas em diferentes áreas do conhecimento, reúne 41 trabalhos de Educação Infantil e 80 do Ensino Fundamental e Médio, totalizando 121 pesquisas.



As pesquisas são desenvolvidas por alunos, sob orientação dos professores da Educação Básica. A etapa municipal, como explica Maurício Costa Cabreira, supervisor pedagógico da Smed e coordenador da Femint, é a culminância das atividades que foram desenvolvidas desde o início do ano letivo em todas as escolas da rede. “Como forma de integrar os alunos

do município, a Feira é aberta para a participação das redes estadual e privada”, esclarece Cabreira. A visitação, durante os três dias da feira- de 26 a 28 de setembro, é aberta para toda a comunidade.

A Femint, neste ano, acontece em dois momentos distintos. Na quarta-feira, 26, iniciou a Mostra de Educação Infantil, onde alunos de 3 a 5 anos apresentaram o resultado das pesquisas. A entrega das medalhas e certificados de participação ocorreu no mesmo dia. Nos dias 27 e 28 acontece a apresentação dos trabalhos de pesquisa realizados por alunos do Ensino Fundamental e Médio. Os 80 trabalhos estão divididos em três categorias: Categoria 2, dos anos iniciais do Ensino Fundamental, a 3, dos anos finais, e a 4, para Ensino Médio.


Alunos da EJA participam

Este é o primeiro ano que a categoria EJA recebe inscrições na Femint. “Temos três grupos de EJA, um deles da EJA Alfabetização, adultos da CME Ayrton Senna”, destaca Maurício. O trabalho deles ficou em primeiro lugar na escola e agora concorre na etapa municipal na categoria Anos Iniciais. O nome do projeto, desenvolvido por quatro alunos, é “Desafios de aprender na fase adulta”, orientado pela professora Rozane Walbrinch Pastorio.

“Os trabalhos da Femint são desenvolvidos durante todo o ano nas escolas, gerando um conhecimento para a vida, não apenas para a feira. E essa pesquisa vencedora, da EJA, foi também apresentada para a prefeita e muito nos orgulha, porque sabemos que aprendizagem de adultos é muito mais difícil”, destaca Cláudia Kichler, secretária de educação.

Criação de Sites Porto Alegre

  •   
  •  
  • 37
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Talvez você se interesse