Dia a dia Educação

Escola Presidente Vargas representa Campo Bom em prêmio com o projeto Fake News x True News


  •   
  •  

Campo Bom – O termo Fake News (notícias falsas) vem se popularizando por todo o mundo. Aqui no Brasil isto se deve, talvez, ao cenário político atual e, com certeza, a internet, que com as redes sociais possibilitou o compartilhamento instantâneo de quase qualquer coisa. Mas como saber o que é falso e verdadeiro nesta avalanche de informações?! É o que motivou alunos da Escola Presidente Vargas, de Campo Bom a desenvolverem o projeto “Fake News x True News”, que consiste em uma pesquisa e na construção de um método para ensinar a comunidade a diferenciar notícias verdadeiras de falsas (banner ao lado).

Banner explicativo desenvolvido para representação do projeto

O projeto foi inicialmente desenvolvido para a Feira de Iniciação Científica do colégio, com orientação da professora de português Ana Schimidt, 32. Após ficar em primeiro lugar na feira da escola, o projeto foi inscrito na feira científica do município, mas acabou não sendo selecionado para ir à Mostratec. Os alunos, responsáveis por todo o processo de construção do trabalho, se entristeceram. Foi então que a professora sugeriu a inscrição no 6º Prêmio RBS de Educação.



Os alunos toparam, e na terça-feira (23), ficaram sabendo pela professora que de 355 trabalhos, de 133 cidades do estado, ficaram entre os 10 melhores. Com a notícia, se empolgaram e hoje tentam angariar votos para a categoria júri popular através do site www.premiorbsdeeducacao.com.br, além de torcerem pela conquista de uma das três posições escolhidas por júri técnico.

 

Expectativa

Sendo o único representante de Campo Bom, o projeto conta com o apoio da comunidade para sair vitorioso. A votação vai até o dia 9 de novembro, e pode ser realizada inúmeras vezes. Devido a qualidade do trabalho, a diretora da escola e a professora acreditam em um resultado positivo.

Marcela Moraes, 44, Diretora. “Vimos os 10 trabalhos participantes e todos tem qualidade, mas há expectativa de sairmos vitoriosos devido ao tema ser bem atual, e quando ouvimos os alunos falarem do tema, percebemos a propriedade que possuem”.

Ana Schimidt, 32, professora. “Apesar de estarmos na era da informação, as pessoas são menos informadas por conta das fake news. É um assunto que está em voga, então os alunos e eu estamos bem confiantes”.

Cada grupo de alunos pesquisou um tema dentro do assunto Fake News e compartilharam os resultados

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

Sobre o assunto abordado

Ana Schimidt, professora orientadora.

“Os alunos fizeram uma pesquisa com adolescentes e adultos, e perceberam que os adolescentes até compartilham muitas Fake News, mas não tanto quanto os adultos, pela preocupação com a família, principalmente as correntes de Whats App”, conta.

Simone Schneider, Secretária de Educação.

”A relação com as novas tecnologias ganha relevância a cada dia. Por isso, é fundamental que nossos jovens estejam preparados para trabalhar a questão das fake news e que possamos desenvolver neles um repertório para que sejam capazes de lidar criticamente com a leitura e veiculação dessas informações”, disse.

Confira o vídeo de apresentação do projeto
Confira fotos da produção do projeto

Texto: Taylor Abreu

Fotos: Reprodução

 

Criação de Sites Porto Alegre

  •   
  •  
  • 74
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Talvez você se interesse