Dia a dia

Energia solar é uma alternativa para economizar na conta de luz


  •   
  •  

Região – Energias sustentáveis vêm ganhando cada vez mais adeptos na região. Diversas residências e empresas já aderiram a alternativa de utilizar energia solar e, como consequência, economizam dinheiro e podem dizer que utilizam energia limpa, com pouco ou quase nenhum impacto ao meio ambiente.

Mas, muitas pessoas não entendem como a energia solar funciona, acreditam que ela é capturada e utilizada na residência, mas a verdade é outra. Quem adere a energia solar e faz a instalação de micro usinas solares em sua residência ou empresa, na verdade obtém desconto na conta de luz. É instalado um relógio bidirecional que mede o que foi consumido e o que foi injetado na rede da concessionária. A partir daí, são contabilizados e oferecidos descontos.



Por exemplo, se o valor gerado com a captação de luz solar foi de cerca de R$ 500,00 e foram gastos R$ 1.000,00, será necessário pagar apenas os outros R$500,00, um desconto de 50%. Mas caso o valor gerado seja superior ao consumido, esse excedente fica armazenado em créditos que podem ser utilizados em até cinco anos. A usina instalada não precisa ser no mesmo endereço que receberá o desconto, basta ser da mesma concessionária e estar ligado ao mesmo CPF ou CNPJ.

Mesmo tendo um custo considerado por muitos elevado, os adeptos deste meio de energia solar vêm aumentando, e isto pode se dar talvez pela facilidade em obter linha de crédito para financiar estes projetos, algumas pensadas exclusivamente para isto.

Linhas de crédito aumentam negócios, diz TS Energy de sapiranga

Os créditos disponibilizados por alguns bancos e cooperativas facilitam para que sejam construídas usinas em residências ou empresas. Questionado, o proprietário da TS Energy, de Sapiranga, Ronei Kliemann, afirma. “Sim, viabiliza. Principalmente empresas em que os sistemas são de maior valor”, disse. Hoje este crédito representa aproximadamente metade das formas de pagamento recebidas nas instalações e serviços oferecidos pela empresa de Ronei. “Penso que uns 50%”, estima o empresário.


Cooperativas de crédito oferecem facilidade para construção de projetos

As linhas de crédito oferecidas por bancos e cooperativas de crédito facilitam a construção das usinas. A Sicoob é uma alternativa bastante atrativa, pois oferece uma linha exclusiva de financiamento para energias renováveis, com parcelamento em até 60 vezes. O financiamento é facilitado, pois a linha de crédito oferecida possui taxas mais atrativas do que as demais. De janeiro de 2017 até setembro de 2018, a Sicoob Ecocredi aprovou 42 projetos com um valor total concedido de R$ 10.921.397,18. Com preços variados, a Sicoob busca oferecer o melhor financiamento para cada cliente. O valor de cada projeto é bastante variado, e deve ser orçado com a empresa de energia solar, mas tem girado entre mais de R$ 100 mil para empresas, e menos de R$40 mil para pessoas físicas, mesmo não sendo uma regra, segundo informações da cooperativa Sicoob.

Outra alternativa é a Sicredi. A cooperativa de crédito oferece financiamento de 100% do projeto, que inclui os equipamentos que serão utilizados, mão de obra e intermédio junto à concessionária de energia elétrica. Além disto, a Sicredi oferece carência de até 180 dias para começar a pagar. Entre outubro de 2017 e outubro de 2018, a cooperativa já concedeu cerca de R$ 6,4 milhões em crédito Sicredi Energia Solar na região Nordeste RS, que contempla 33 municípios do litoral, Vale do Paranhana e parte do Vale dos Sinos. Para contratar o crédito primeiramente é necessário fazer um orçamento com as empresa de energia solar, algumas já são parcerias da Sicredi e podem ser consultadas nas agências. Após isto, basta levar o orçamento até a agência para verificar a viabilidade de aprovação, e caso seja liberado, as obras podem ser iniciadas.

Texto: Taylor Abreu

Criação de Sites Porto Alegre

  •   
  •  
  • 128
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Talvez você se interesse