Dia a dia Posts em destaque

Comerciantes e moradores aguardam melhorias na Avenida Protásio Machasky há décadas em Campo Bom


  •   
  •  

Região – Os municípios da região têm se tornado verdadeiros canteiros de obras, seja para reconstrução, seja para melhorias.

Algumas destas obras aguardam anos para serem realizadas, como no caso da Avenida Protásio Machasky, no Loteamento Bem Viver 3, bairro Jardim do Sol, em Campo Bom. A avenida é uma importante e estratégica rua, pois faz ligação com a Idalino João Martin e com a Waldenir Ethur Faccini, duas ruas bastante movimentadas. A Protásio Machasky, mesmo sem asfalto, concentra grande circulação de veículos, além de casas e comércios nas proximidades, mas está há décadas aguardando pavimentação e rede de esgotos.



Em Sapiranga, no Loteamento Vida Nova, a situação é a mesma. Com dezenas de famílias morando na localidade, as ruas João Armando Steyer, Bertoldo Roennau e Rua C, principais ruas do loteamento, são de chão batido, e estão assim desde quando o loteamento foi feito, pela administração passada. Outra rua que também carece de atenção é a São Francisco, também no entorno do Vida Nova.

Para resolver os casos nos dois municípios, moradores criaram abaixo-assinados, reclamaram e ainda aguardam, na esperança da resolução destas situações.

Moradores e comerciantes relatam

No começo da Av. Protásio Machaski, há um mercado de nome Bela Vista. O mercado está desde 2010 na localidade, e desde então aguarda a pavimentação e colocação de esgoto.

“Em 2014 nos prometeram que em 2015 seria feito, mas até hoje nada. O antigo prefeito pediu que eu conseguisse 30 assinaturas, eu consegui 155, mas não saiu. Quando o atual prefeito ganhou a eleição, ele veio aqui e prometeu que faria. O que mais reclamo é da poeira, esgoto e do IPTU caro que pago aqui para estar nessa situação”, explica o comerciante José de Chaves, que conta que precisou colocar portas e janelas de vidro para evitar a poeira sob os produtos, e com isso deixou de contratar um funcionário.

Um morador da mesma rua, que preferiu não se identificar, conta que gastou R$ 10 mil para fechar sua casa com vidro para evitar o pó. “Aqui é terrível, eu tive que colocar vidro em toda a casa. Eu tenho uma mesa de vidro, que se limpar de manhã, meio-dia já está cheia de poeira novamente”, explica o morador.


Obras e melhorias já são previstas nas localidades

Após anos esperando, as obras constam nas listas das próximas melhorias dos municípios. Em Sapiranga, embora não haja previsão para obras no Vida Nova, a rua São Francisco necessita de captação de recursos para ser realizada, mas está nos planos futuros de pavimentação. No momento, o município realiza obras na Av. Teotônio Vilela, que desafogará o trânsito da Av. 20 de Setembro e da Rua São Jacó.

Em Campo Bom, de acordo com a assessoria, a Protásio Machaski aguarda apenas aprovação da Caixa Econômica Federal para as obras iniciarem.

Prefeitos avaliam

O prefeito de Campo Bom, Luciano Orsi se mostra contente com mais uma conquista da administração. “Ficamos muito felizes de conseguir captar os recursos necessários para poder transformar em realidade essa obra que era uma antiga reivindicação dos moradores da região e que facilitará a locomoção dos cidadãos dos bairros no entorno”, finaliza Orsi.

A prefeita de Sapiranga, Corinha Molling fala sobre as obras realizadas. “A Administração está sempre atenta às demandas da comunidade. Durante este ano, tivemos diversas obras viárias que possibilitaram e possibilitarão melhorias na qualidade de vida da população, facilitando a locomoção pela cidade. Sapiranga está em progresso acelerado com milhões investidos em obras de pavimentação asfáltica. A Cidade das Rosas é um constante canteiro de obras, porque tenho compromisso com as obrigações assumidas”, disse Corinha.

Texto e fotos: Taylor Abreu

Criação de Sites Porto Alegre

  •   
  •  
  • 67
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Talvez você se interesse