Dia a dia Política

Colombo troca advogado da Câmara em meio à CPI em Nova Hartz


  •   
  •  

Nova Hartz – Os vereadores que integram o Legislativo foram pegos de surpresa, na semana passada, com a troca do coordenador jurídico da Câmara. Após dez meses à frente da Casa, André Camillo, recebeu por telefone a notícia de que seria exonerado do cargo. A decisão partiu do presidente da Câmara, Eloir Colombo (MDB), que é alvo de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga a suposta exigência de parte do salário da sua ex-assessora, Claudete Rodrigues.

O escritório Mattos & Manini, de Novo Hamburgo, que possui vasta experiência na área pública, participou da primeira sessão nesta semana com os demais vereadores. Mas, outro detalhe que pegou todos de surpresa foi um relatório, elaborado pelo advogado, Vanir de Mattos, onde orienta os integrantes da CPI a revisar uma série de procedimentos para a CPI não correr o risco de ser considerada nula.



Cancelado depoimento de ex-assessora
Na quarta-feira (7) a ex-assessora, Claudete Rodrigues, prestaria depoimento aos membros da CPI. Porém, por orientação jurídica de Vanir aos membros da CPI, foi indicado o cancelamento do depoimento, que acabou acatado.


Presidente se defende
– Entre as justificativas apontadas pelo advogado para o cancelamento do depoimento está o de que o presidente, Eloir Colombo, deveria ser comunicado que ocorreria a coleta da versão da ex-assessora. Outro argumento recai sobre questões técnicas, como a necessidade do processo ser numerado.

  • Os integrantes da CPI, Robinson Andrei Bertuol (PSC) e Juliano Borges Peres (Progressistas) informaram que todas as questões indicadas pelo coordenador jurídico serão seguidas. Além disso, não está descartada a possibilidade dos membros da CPI (Robinson, Juliano e Jaques) solicitarem a contratação de um outro advogado. Se essa possibilidade se concretizar, a solicitação ocorrerá na próxima semana.
  • – Por sua vez, Eloir Colombo (MDB) fez uma análise crítica dos fatos. “CPI é para fazer as coisas corretas e não sacrificar um ou outro. A verdade é a verdade. Não podem querer prejudicar alguém por ser de um partido ou de outro. Quero a coisa correta e não pelo lado político. Sou inocente, por isso quero que a verdade venha a tona”, analisou.

 

Criação de Sites Porto Alegre

  •   
  •  
  • 198
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Talvez você se interesse