Dia a dia Posts em destaque

Campo Bom do futuro terá revitalização da Avenida Brasil e esgoto tratado


  •   
  •  

Campo Bom – Campo Bom está no caminho de se tornar uma cidade do futuro, mas não com carros voadores e tecnologias vistas em filmes de ficção científica, e sim em uma das melhores cidades em qualidade de vida para se viver.

Para o futuro são pensados inúmeros projetos, prova disto são as anotações mostradas pelo Secretário de Obras, de Campo Bom, Patrick Ruppenthal, 28, durante entrevista realizada dia 25.O secretário não revelou todas, mas as reveladas (logo abaixo) mostram que a cidade caminha para uma reestruturação.



Dentre as obras que puderam ser reveladas, está a mudança da Secretaria de Obras e reurbanização do espaço onde está, assim como o pacote de ruas lançado ainda em 2018 (em 2019 tem mais). Outras questões dizem respeito ao emprego. Por isso, o município adquiriu uma área junto a RS-239 para trazer empresas para a cidade.

Mas sem dúvidas, a revitalização da Av. Brasil garantirá o passaporte da cidade para uma nova era. O projeto está sendo desenvolvido pela Arquiteta Karin Lauer, 55 anos.

Patrick, secretário de Obras fala da inspiração

“Quando assumi a Secretaria de Obras, no segundo ou terceiro mês recebi um e-mail que guardo até hoje. Nele um homem relatava todas as dificuldades que tinha para se locomover no centro, pois era cadeirante. Ele disse que precisava andar pela rua, pois as calçadas, já antigas, algumas quebradas, dificultavam a sua locomoção. E isso foi uma das coisas que me motivou a pensar em algo que pudesse solucionar essa situação. Sou engenheiro de formação, mas sempre tento pensar fora da caixa, como arquiteto, para achar soluções para os problemas. Precisávamos romper com a ideia de duplicação da avenida que havia, pois, aumentando a via, aumentando o número de estacionamentos, só estaríamos chamando mais carros, e a ideia não é essa. Queremos trazer as pessoas para o centro e fomentar o turismo na cidade. Se um idoso vai para o centro, ele pode sentar apenas na praça. Ele não tem lugar para sentar caso se sinta cansado no resto do caminho. Esse projeto de revitalização é o maior para o futuro da cidade a meu ver”, disse o secretário.

karin lauer, arquiteta comenta sobre a responsabilidade

“Existe a necessidade de revitalizar a Av. Brasil e rever alguns conceitos antigos que hoje são questões que caíram por terra, as coisas mudam, as cidades mudam. A ideia é colocar o pedestre como centro das atenções, dar suporte nas necessidades dele. Hoje, as cidades não são assim, prova disso são as sinaleiras. Quem manda é o carro. Com esse projeto de revitalização da Av. Brasil, queremos melhorar a cidade em qualidade de vida, dar mais acessibilidade às pessoas que tem alguma deficiência, fazer elas virem para o centro, outras pessoas também. Qualificando o espaço, qualifica todas as atividades que ocorrem nesse espaço. Este projeto vai dar uma nova cara para a cidade. O sentimento neste projeto é maravilhoso, mas é de muita responsabilidade. Eu como moradora de Campo Bom, nasci e cresci naquele trecho, e me sinto lisonjeada por ajudar neste projeto”, disse a arquiteta.

Projetos para Campo Bom do futuro

Troca de iluminação por LED

De acordo com informações da Secretaria de Obras, são gastos em média R$ 250 mil por mês com iluminação pública, um valor anual de R$ 3 milhões. A ideia é diminuir este custo, com a substituição das cerca de 10 mil lâmpadas existentes no município, por lâmpadas de LED. “Nossa ideia não é gerar nenhum custo adicional para o município, ou seja, vamos pagar a medida que forem sendo feitas as trocas e formos notando a economia. Por exemplo, se instalaram mil lâmpadas, e se no proximo mês o valor for de R$ 220 mil, os R$ 30 mil serão utilizados para o pagamento, não gerando nenhum ônus”, explica o secretário de Obras, Patrick Ruppenthal. Este é um projeto grande, e representará uma economia de no mínimo 40% mensais. As lâmpadas ainda terão uma garantia de seis anos. O processo está em fase de licitação e a ideia é começar ainda em 2019.


Esgoto cloacal e tratamento

Através de uma pressão exercida pela Prefeitura de Campo Bom, através de secretarias do município e a Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan), já esta sendo realizada uma obra que visa melhorar a qualidade de vida dos moradores. Sem gastar um centavo a mais de Campo Bom, estão sendo instaladas tubulações de esgoto cloacal no município. Este tipo de esgoto é o mais indicado e ajudará a elevar a qualidade de vida na cidade. “Hoje, os números de Campo Bom são muito ruins pela qualidade que a cidade tem. Isto se deve pelo tratamento de esgoto, que é de apenas 2% na cidade. O resto, 98%, incluindo o Centro, não tem esgoto tratado e isso é muito ruim. Hoje o esgoto sai das casas e deságua na rede pluvial, mas o correto é em uma rede cloacal, onde será tratado e despejado no rio sem tanta poluição”, conta o secretário. A obra de R$ 80 milhões será toda custeada pela Corsan, pois faz parte da concessão da empresa para explorar água e esgoto. Com esta melhoria, o tratamento de esgoto na cidade chegara próximo de 25%, o que já representa um aumento significativo e que pretende melhorar a qualidade da água e de vida da população campo-bonense.

Avenida Protasio Machaski

Uma importante Avenida é a Protásio Machasky. “A Protásio Machasky é uma rua bem importante e estratégica. Ela liga a Av. Idalino João Martin a vários bairros. Este é um pedido antigo da comunidade e finalmente vamos atender. A caixa está em análise do projeto e depositando o valor já vamos abrir a licitação. A rua possui duas pistas e tem um orçamento alto de mais de R$ 1 milhão, pois vamos precisar reestruturar a via com gabiões (parede de pedras e ferro) e toda a estrutura”, conta o secretário.

Revitalização da Avenida Brasil

A revitalização da Avenida Brasil talvez seja um dos maiores e mais ousados projetos para os próximod anos, pois pretende remodelar e revitalizar a visão do ponto que vai da Rua São Paulo até aproximadamente a Igreja Católica Santa Terezinha. A ideia principal é tornar este ambiente um local em que as pessoas possam desfrutar. “O projeto da Av. Brasil, é fora da ideia antiga de duplicar. A duplicação aumentaria o fluxo de veículos e não de pedestres, que é quem vai estar ali nas lojas. Não temos certeza se vamos conseguir nesse mandanto, mas vamos apresentar para a comunidade e vamos trabalhar. Se for o caso de um segundo mandato ou se outro prefeito vier, que possa executar esse projeto. Estamos pensando em Campo Bom do Futuro. Entendo que seja o maior projeto de futuro, que vai mudar a cara de Campo Bom. Convivemos com uma cidade bonita e não percebemos. A Av. Brasil é subaproveitada. Ela poderia ser muito melhor, pela quantidade de coisas que tem. Como a ideia era duplicar por muito tempo, as novas obras foram deixando um recuo da rua, alguns predios são mais recuados, outros mais antigos são mais para dentro da rua, então a nossa ideia é utilizar esses recuos, colocar banquinho, pergolado, jardins, com a cara de Campo Bom. Para que as pessoas venham visitar, vejam as vitrines, fiquem na cidade como lazer. Captamos um recurso grande do programa federal Avançar Cidades, que serve justamente para este tipo de obra. Se fosse duplicação ou algo do tipo, não seria liberado. É um programa para pensar a qualidade de vida”, explica o secretário.

Texto: Taylor Abreu

Fotos: Taylor Abreu / Arquivo Pessoal

Criação de Sites Porto Alegre

  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Talvez você se interesse