4 de setembro de 2017, 13:00

Cada loja aberta gera oito empregos, em média

Jed_Comunicação Anúncio Site JR_PoupeCredi_2
Jed_Comunicação Anúncio Site JR_PoupeCredi_1

Pesquisa | Estudo da FCDL diz que impacto no número de empregos, a cada loja aberta ou fechada, é de 8,04, em média

Região – Um estudo da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Rio Grande do Sul – FCDL-RS mostrou que, toda vez que uma loja é aberta ou fechada, há um impacto no número de empregos, em média, de 8,04. O estudo considerou dados da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) e Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED). Para a FCDL-RS, o estudo demonstra a importância do setor para a economia – e para Vitor Augusto Koch, presidente da FCDL-RS, a conclusão do estudo aponta para mais uma razão para não aumentar impostos. “Não tem cabimento lógico e ético forçar a alta de preços públicos em um momento como o atual, no qual empresários e consumidores buscam quase que desesperadamente respirar em um cenário econômico asfixiante”, disse o presidente.

Conforme a Junta Comercial do Rio Grande do Sul, o RS vem registrando, desde 2015, uma queda no número de empresas – em 2015, o saldo entre abertura e fechamento foi de – 12.324.

Comércio e impostos

– Em 2016, o saldo entre abertura e fechamento de pessoas jurídicas gaúchas ficou em – 12.817. Até junho de 2017 o saldo estava em -5.015.

- Para Flávio Barth, presidente da CDL de Sapiranga, a ação de onerar as empresas, através de impostos, dificulta o trabalho do empresário. “Isso traz dificuldade para a geração de emprego. Quem quer investir? Como é que vai sair montando uma empresa, se já começa arrancando de um custo alto?”, questiona o presidente.

- “A participação no PIB do comércio e serviços representava em Campo Bom em 2014, 44,48%. Desse modo podemos perceber que para nossa Campo Bom o comércio tem uma boa participação na economia local, mesmo que tímida se comparado a Indústria de Transformação que compreendia, até ano passado, 52% dos empregos”, disse o presidente da CDL de Campo Bom, Omar Hoffmeister.

– Para as microempresas individuais (MEI), o cenário é de crescimento: passaram de 39,8 mil em 2014 para 63,5 mil em 2015 e 76,4 mil em 2016 no RS.

Crédito da foto: Mariana da Rosa

Quer ler o restante desta notícia? Assine a edição impressa do Jornal Repercussão. Ligue para: (51) 3064-2664

anuncio-delicia-728-90
anuncio-delicia-728-90

Identificados os responsáveis por homicídio em ...

Polícia

Reboque se desprende de veículo e atinge três m...

Geral

Horário de visitação no Morro Ferrabraz passa p...

Geral
Delícia Padaria e Confeitaria
Delícia Padaria e Confeitaria

23º Bebê do Ano: Voto Popular através do site do Jornal Repercussão é nesta q...

Entretenimento

Representante dos skatistas elogia pista bowl e Sapiranga prepara para novemb...

Entretenimento

Campo Bom oferecerá palestra gratuita sobre E-C...

Geral

Motorista fica preso às ferragens após capotame...

Geral

Homem é preso após matar mulher a facadas em No...

Polícia
Delícia Padaria e Confeitaria
Delícia Padaria e Confeitaria

Feirão do Brás descumpre ordem judicial em Sapiranga e é lacrado por Prefeitura

Dia a dia

Após pedalada de 487km, sapiranguenses chegam em Itapiranga (SC)

Esporte

anuncio-delicia-728-90
anuncio-delicia-728-90